Unidade de Investigação

O IGC é uma "Unidade de Investigação" independente classificada como "Excepcional" na avaliação internacional das unidades de investigação científica e tecnológica portuguesas, promovido pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT) e finalizada em 2015.

Programa científico da Unidade de Investigação IGC

É dedicado a problemas fundamentais complexos que se enquadram em grande parte em quatro domínios de investigação, nomeadamente, biologia quantitativa, biologia evolutiva, biologia celular e de desenvolvimento, e imunobiologia. Modelos, biologia quantitativa e evolução são o substrato conceptual do IGC, e influenciam o pensamento no IGC de muitas formas.

A equipa da Unidade de Investigação é composta por 12 grupos de investigação, sendo cada, um cluster de 3 (ou mais) laboratórios autónomos com tamanhos que variam entre os 3 a 15 membros do laboratório. 

As Unidades de Investigação estabelecidas em 2015 substituem os antigos “Laboratórios Associados”, também financiados pela FCT. O IGC integrou Laboratório Associado ITQB (LA-ITQB), juntamente com três outros institutos do Campus de Oeiras: o Instituto de Tecnologia Química e Biológica (ITQB), o Instituto de Biologia Experimental (IBET), e o Centro de Estudos de Doenças Crónicas (CEDOC-UNL).