13 Maio 2020

O Museu reabre ao público

A Coleção do Fundador e a exposição temporária «A Idade de Ouro do Mobiliário Francês» reabriram ao público no dia 18 de maio. A Coleção Moderna permanecerá encerrada devido às obras de remodelação previstas para o edifício e para o lado sul do Jardim Gulbenkian.

De modo a cumprir as regras de distanciamento definidas pelas autoridades de saúde, o Museu Gulbenkian definiu limitações no número de visitantes da Coleção do Fundador e da exposição temporária A Idade de Ouro do Mobiliário Francês. A lotação máxima nas galerias da exposição permanente do Museu é de 160 pessoas, mas em salas mais pequenas, como a Sala de Arte Egípcia ou a Sala René Lalique, só serão permitidos quatro visitantes em simultâneo. No caso da exposição temporária A Idade de Ouro do Mobiliário Francês, que foi prolongada até 28 de setembro, o número de visitantes não poderá exceder os 25.

Nesta fase, as visitas de grupos organizados ainda não são autorizadas e o acesso ao edifício será feito exclusivamente pela porta principal do Museu-Coleção do Fundador.  No seguimento das orientações traçadas para a frequência de espaços públicos fechados, é obrigatório o uso de máscara. A cafetaria do Museu só reabrirá as suas portas no início de junho.

Na sequência do fecho do Museu a 13 de março, procedeu-se a um reagendamento de algumas exposições previstas. A exposição Esculturas Infinitas que devia ter aberto no mês passado, na Galeria Principal do Edifício Sede, inaugura a 18 de setembro e mantém-se até 25 de janeiro de 2021. Já a Exposição René Lalique no espaço Conversas abrirá no dia previsto, 30 de outubro, prolongando-se até 2 de fevereiro de 2021. A título excecional, no contexto da pandemia, as exposições temporárias são gratuitas até ao final deste ano.

No âmbito destas restrições e do encerramento da Coleção Moderna, o Museu irá continuar a propor novas formas interativas de descobrir e explorar as suas coleções. Através da página O Museu em casa pode ver ou rever, a partir de sua casa, os vários conteúdos que o Museu oferece e que lhe permitem saber mais sobre os nossos acervos. Há visitas virtuais, vídeos, histórias e novas obras na plataforma Google Art & Culture, entre outros. Não deixe também de nos acompanhar nas redes sociais e descubra curiosidades sobre as suas obras preferidas, pela voz dos nossos curadores.