Amadeo

Festival Internacional de Pesaro. Mostra Internazionale del Nuovo Cinema Pesano

Exposição individual de Amadeo de Souza-Cardoso (1887-1918), realizada no âmbito da XXIV Mostra Internazionale del Nuovo Cinema (Pesaro), cuja edição foi dedicada ao cinema português. Foi organizada pela direção do festival, em parceria com a Secretaria de Estado da Cultura de Portugal e o Centro de Arte Moderna.
Solo exhibition of the work of Amadeo de Souza-Cardoso (1887-1918) held for the 14th Mostra Internazionale del Nuovo Cinema (Pesaro), which was dedicated to Portuguese cinema. The show was arranged by the festival organisers in partnership with Portugal’s Secretary of State for Culture together with the Modern Art Centre.

Exposição realizada por ocasião do XXIV Festival Internacional de Pesaro – Mostra Internazionale del Nuovo Cinema, cuja edição foi dedicada ao cinema português. Foi organizada pela direção do festival, em colaboração com a Secretaria de Estado da Cultura de Portugal e o Centro de Arte Moderna (CAM) da Fundação Calouste Gulbenkian (FCG).

José Sommer Ribeiro, na qualidade de diretor do CAM, foi convidado para comissário da exposição, mas o projeto da exposição iria resultar de uma parceria deste com Maria José Moniz Pereira, conservadora do Centro de Arte Moderna.

Em encontros prévios no CAM, em março/abril de 1988, Pedro Tamen, Maria José Moniz Pereira e Lino Miccichè, crítico de cinema e promotor da iniciativa, selecionaram obras de Amadeo de Souza-Cardoso (1887-1918) e acertaram detalhes da exposição, que reuniu 27 obras de Amadeo, entre pinturas e desenhos. Duas das obras inicialmente previstas – Sem título (Clown, Cavalo, Salamandra) (c. 1911) e D. Quixote (1914) – não puderam entrar na exposição, tendo sido substituídas por Le Prince et la Meute (1912) (Inv. 86P153) e Título desconhecido (1914) (Inv. 86P25).

Contrariando o que terá sido pensado numa primeira fase, não se chegou a produzir um catálogo da exposição. Em seu lugar, publicou-se um folheto, para o qual José Sommer Ribeiro escreveu o texto introdutório.

Marco Müller, diretor da Mostra Internazionale del Nuovo Cinema, a propósito da montagem da exposição, declarou: «La cimaise des salles expo Amadeo à Pesaro sera constituée par des parois en bois peint (en blanc), sur lesquelles il est possible d’accrocher crochets et chaînettes par la Fundação.» (Carta de Marco Müller para José Sommer Ribeiro, 19 mai. 1988, Arquivos Gulbenkian, CAM 00154)

Sommer Ribeiro não pôde estar presente na inauguração em Pesaro, por se encontrar a inaugurar a mostra de Maria Helena Vieira da Silva na FCG, no dia 13 de junho de 1988. Seria Maria José Moniz, conservadora do CAM, quem marcaria presença na inauguração e também na desmontagem da exposição e acompanhando as obras até Lisboa.

O festival de cinema realizou-se entre 11 e 19 de junho 1988 e apresentou 61 obras de 25 cineastas. Teve organização conjunta de João Bénard da Costa, membro do Serviço de Belas-Artes da FCG, e Marco Müller, contando com filmes de quatro realizadores portugueses: António Campos, João César Monteiro, Paulo Rocha e Luís Noronha da Costa. A FCG assegurou o empréstimo desses filmes, uma vez que se encontravam na sua posse.

A sessão de abertura da Mostra Internazionale del Nuovo Cinema foi marcada pela estreia de Máscara de Aço contra Abismo Azul, filme realizado por Paulo Rocha e centrado na vida e obra de Amadeo de Souza-Cardoso. Esta sessão contou igualmente com a atuação musical de Carlos Paredes. O festival integrou ainda um conjunto de iniciativas culturais, entre as quais se destacam a apresentação da versão italiana do livro de Mário Cláudio, Amadeo, com prefácio de Luciana Stegagno Picchio, e o lançamento da obra coletiva, coordenada por Augusto M. Seabra, Portogallo: «Cinema Novo» e Oltre…, ambas datadas de 1988.

Ter-se-ão realizado igualmente mesas-redondas, sob organização do Instituto Português de Cinema, em que participaram os críticos e realizadores de cinema António Campos, João César Monteiro, Paulo Rocha e Luís Noronha da Costa, cujos filmes integravam a programação do festival.

Estava prevista a publicação de um catálogo do Festival de Cinema, com artigos originais de críticos italianos e portugueses – nomeadamente, Luís de Pina, Augusto M. Seabra, João Bénard da Costa e Eduardo Prado Coelho –, além de depoimentos dos realizadores convidados, todavia a presente investigação não logrou identificar o seu paradeiro.

A exposição «foi bem aceite e despertou a curiosidade da crítica e imprensa italianas em relação à obra de Amadeo e a vontade de a conhecer melhor. Efectivamente Amadeo é um desconhecido, mesmo para críticos e historiadores de arte» (Relatório de Maria José Moniz Pereira, 17 jun. 1988, Arquivos Gulbenkian, CAM 00154). Eram esperadas centenas de jornalistas atentos à exposição, pois este era um evento considerado de grande importância para a divulgação da obra do artista.

As autoridades italianas demonstraram desde logo interesse em replicar a exposição de Pesaro em Roma ou em Bolonha, no mês imediatamente após o encerramento da mostra (Ibid.). Contudo, o projeto não se concretizou ainda que se tenham verificado diversas diligências para que uma exposição de Amadeo se realizasse na capital italiana. Na troca de correspondência sobre o assunto, José Sommer Ribeiro escreveu: «Penso ser importante a realização de uma exposição de Amadeo de Souza-Cardoso em Roma mas para tal haveria que refazer a exposição, elaborar um catálogo e encontrar um local adequado para apresentar a mesma.» (Carta de José Sommer Ribeiro para Marco Müller, 24 jun. 1988, Arquivos Gulbenkian, CAM 00154)

Ainda que não se tenha concretizado, a ideia de realizar uma exposição antológica de Amadeo de Souza Cardoso em Roma, no Palazzo Venezia ou na Galleria Nazionale d'Arte Moderna e Contemporanea, manteve-se durante todo o ano de 1989 como hipótese válida e concretizável (Carta de Marco Müller para Sommer Ribeiro, 30 jun. 1988, Arquivos Gulbenkian, CAM 00154).

Ana Lúcia Luz, 2018


Ficha Técnica


Artistas / Participantes


Coleção Gulbenkian

"Cosinha da Casa de Manhufe"

Amadeo de Souza-Cardoso (1887-1918)

"Cosinha da Casa de Manhufe", 1913 / Inv. 86P36

(Étude B / Estudo B)

Amadeo de Souza-Cardoso (1887-1918)

(Étude B / Estudo B), 1913 / Inv. 77P6

(Janellas do pescador)

Amadeo de Souza-Cardoso (1887-1918)

(Janellas do pescador), c. 1915-1916 / Inv. 77P16

A  casita clara            paysagem

Amadeo de Souza-Cardoso (1887-1918)

A casita clara paysagem, c. 1915-1916 / Inv. 77P15

ÉTUDE DU NU (Desenho original n.º 8 para o álbum XX Dessins"

Amadeo de Souza-Cardoso (1887-1918)

ÉTUDE DU NU (Desenho original n.º 8 para o álbum XX Dessins", 1912 / Inv. 77DP401

Gemälde G / Quadro G

Amadeo de Souza-Cardoso (1887-1918)

Gemälde G / Quadro G, c. 1912 / Inv. 77P2

LA DÉTENTE DU CERF (Desenho original n.º 14 para o álbum XX DESSINS)

Amadeo de Souza-Cardoso (1887-1918)

LA DÉTENTE DU CERF (Desenho original n.º 14 para o álbum XX DESSINS), (c. 1912) / Inv. 77DP398

LA FORÊT MERVEILLEUSE (Desenho original nº 2 para o álbum XX DESSINS)

Amadeo de Souza-Cardoso (1887-1918)

LA FORÊT MERVEILLEUSE (Desenho original nº 2 para o álbum XX DESSINS), 1912 / Inv. DP397

Le Prince et la Meute / O Princípe e a Matilha

Amadeo de Souza-Cardoso (1887-1918)

Le Prince et la Meute / O Princípe e a Matilha, 1912 / Inv. 86P153

LE TIGRE (Desenho original n.º 16 para o álbum XX DESSINS)

Amadeo de Souza-Cardoso (1887-1918)

LE TIGRE (Desenho original n.º 16 para o álbum XX DESSINS), (c. 1912) / Inv. DP400

Lévriers / Os Galgos

Amadeo de Souza-Cardoso (1887-1918)

Lévriers / Os Galgos, c. 1911 / Inv. 77P1

LITORAL    cabeça

Amadeo de Souza-Cardoso (1887-1918)

LITORAL cabeça, (c. 1915) / Inv. 86DP362

Oceano vermelhão azul cabeça  AZUL  (continuidades simbólicas) Rouge bleu vert

Amadeo de Souza-Cardoso (1887-1918)

Oceano vermelhão azul cabeça AZUL (continuidades simbólicas) Rouge bleu vert, (c. 1915) / Inv. 77DP358

Procession Corpus Christi / Procissão Corpus  Christi

Amadeo de Souza-Cardoso (1887-1918)

Procession Corpus Christi / Procissão Corpus Christi, 1913 / Inv. 86P34

Sem título

Amadeo de Souza-Cardoso (1887-1918)

Sem título, (c. 1910) / Inv. 77DP369

Sem título

Amadeo de Souza-Cardoso (1887-1918)

Sem título, (c. 1916) / Inv. 86DP360

Sem título

Amadeo de Souza-Cardoso (1887-1918)

Sem título, (c. 1910) / Inv. 77DP368

Sem título

Amadeo de Souza-Cardoso (1887-1918)

Sem título, (c. 1916) / Inv. 86DP361

Sem título

Amadeo de Souza-Cardoso (1887-1918)

Sem título, (c. 1910) / Inv. 77DP367

Tête OCEAN

Amadeo de Souza-Cardoso (1887-1918)

Tête OCEAN, (c. 1915) / Inv. 77DP359

Título desconhecido

Amadeo de Souza-Cardoso (1887-1918)

Título desconhecido, c. 1913 / Inv. 77P4

Título desconhecido

Amadeo de Souza-Cardoso (1887-1918)

Título desconhecido, c. 1913 / Inv. 77P14

Título desconhecido

Amadeo de Souza-Cardoso (1887-1918)

Título desconhecido, c. 1917 / Inv. 77P8

Título desconhecido

Amadeo de Souza-Cardoso (1887-1918)

Título desconhecido, (c. 1915) / Inv. 86DP363

Título desconhecido

Amadeo de Souza-Cardoso (1887-1918)

Título desconhecido, 1914 / Inv. 86P25

Título desconhecido  (Entrada)

Amadeo de Souza-Cardoso (1887-1918)

Título desconhecido (Entrada), c. 1917 / Inv. 77P9

Trou de la serrure    PARTO DA VIOLA    Bon ménage   Fraise avant garde

Amadeo de Souza-Cardoso (1887-1918)

Trou de la serrure PARTO DA VIOLA Bon ménage Fraise avant garde, c. 1916 / Inv. 68P17


Eventos Paralelos

Ciclo de cinema

XXIV Edição da Mostra Internazionale del Nuovo Cinema

11 jun 1988 – 19 jun 1988
[Desconhecido]
Pesaro, Itália

Publicações


Material Gráfico


Documentação


Imprensa


Fontes Arquivísticas

Arquivos Gulbenkian (Centro de Arte Moderna), Lisboa / CAM 00154

Pasta com documentação referente à produção da exposição. Contém convite, cartaz, correspondência interna e externa, documentação sobre ciclo de cinema, apólices de seguros das obras, lista de obras, relatórios (inicial e final) sobre a exposição. 1988 – 1989

Arquivos Gulbenkian (Centro de Arte Moderna), Lisboa / CAM-S005/01/01-P0055

Coleção fotográfica, cor: aspetos (Pesaro, Itália) 1988 – 1988


Exposições Relacionadas

Definição de Cookies

Definição de Cookies

A Fundação Calouste Gulbenkian usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras.