• França, c. 1775-1777
  • Óleo sobre tela
  • Inv. 626

Le Tapis Vert

Hubert Robert

Par de Le Bosquet des Bains d’Apollon, a pintura pode ter constituído um estudo para uma tela de maiores dimensões de Hubert Robert, atualmente no Musée National du Château, em Versalhes. Afigura-se mais provável, no entanto, a hipótese de se tratar de uma réplica de data pouco posterior. Refira-se que os quadros de Versalhes, diretamente encomendados por Luís XVI, foram expostos no Salon de 1777, onde causaram grande sensação. Este sucesso pode servir de explicação para o facto de o artista ter realizado uma nova versão das pinturas.

Em ambas as telas se representa o trabalho de abate e replantação de árvores no parque de Versalhes ordenado pelo soberano após a sua chegada ao trono e levado a efeito durante os invernos de 1774-1775 e 1775-1776. As pinturas de Versalhes e Lisboa diferem em alguns pormenores. Em ambos os quadros se avistam contudo o grupo clássico Castor e Pólux, à esquerda, e a estátua de Mílon de Crotona, da autoria de Pierre Puget, à direita. A cena situa-se à entrada do Tapis Vert, com o Bassin d’Apollon em frente e o Grand Canal perdendo-se na distância. O bosquet La Colonnade, concebido no final do século XVII pelo arquiteto Jules Hardouin-Mansart, encontra-se parcialmente visível.

Conde Tolstoy; D. V. Grigorovitch, 1870; Alexandre III, imperador da Rússia, Palácio Anichkov, 1870-1894; Família Imperial Russa, 1814-1917; Museu do Ermitage, São Petersburgo, 1917-1929. Adquirida por Calouste Gulbenkian por intermédio do Antikvariat, abril de 1929.

A. 67 cm; L. 101,7 cm

Washington D. C. 1950

European Paintings from the Gulbenkian Collection, catálogo da exposição. Washington D. C.: National Gallery of Art, 1950, pp. 84-85, cat. 36.

Cayeux 1987

Jean de Cayeux, Hubert Robert et les jardins. Paris: Herscher, 1987, p. 15-19, 70, 71-72, n.º 52.

Sampaio 2009

Luísa Sampaio, Pintura no Museu Calouste Gulbenkian. Lisboa/Milão: Museu Calouste Gulbenkian/Skira, 2009, pp. 102-103, cat. 41.

Lisboa 2011

Museu Calouste Gulbenkian. Lisboa: Museu Calouste Gulbenkian, 2011, p. 159, cat. 135.

Definição de Cookies

Definição de Cookies

A Fundação Calouste Gulbenkian usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras.