• França, 1867
  • Óleo sobre tela
  • Inv. 2361
  • Assinada: Manet
  • Pintura

As Bolas de Sabão

Édouard Manet

O tema da pintura, a vanitas, o sentido da existência efémera, simbolizado pelas bolas de sabão, conhece através de Manet uma interpretação singular. Aspetos como o fundo escuro, a simplicidade das formas e a sobriedade da composição parecem evocar, contudo, uma obra com o mesmo título da autoria do pintor setecentista francês Jean-Siméon Chardin (The Metropolitan Museum of Art, Nova Iorque).

O conteúdo alegórico não se sobrepõe, todavia, no presente caso, à autonomia plástica do discurso visual. Manet cria a sua expressão autónoma e impõe a partir do motivo uma afirmação da sua perceção sensorial, da sua subjetividade. Não é de excluir, também, a hipótese de o quadro poder constituir uma reflexão do autor sobre a perenidade da arte.

O estilo livre e direto da composição, com recorte da figura bem definido, acentuado por um forte contraponto entre claro e escuro, traz à memória o génio de grandes mestres como Murillo e Frans Hals. O modelo para a pintura, Léon-Édouard Koëlla, enteado de Manet, aparece representado com frequência em outras obras célebres do artista.

Albert e Henri Hecht, Paris; Emmanuel Pontremoli; Georges Bernheim; Berheim-Jeune; Durand-Ruel; Adolf Lewisohn, Nova Iorque, 1919. Adquirida por Calouste Gulbenkian por intermédio de André Weil, Nova Iorque,  novembro de 1943.

A. 100,5 cm; L. 81,4 cm

Rouart e Wildenstein 1975

Denis Rouart e Daniel Wildenstein, Édouard Manet. Catalogue raisonné. Lausanne/Paris: La Bibliothèque des Arts, 1975, vol. I, pp. 122-123, n.º 129.

Paris/Nova Iorque 1983

Manet, 1832-1883, catálogo de exposição. Paris: Galeries nationales du Grand Palais; Nova Iorque: The Metropolitan Museum of Art, 1983, p. 268-270, n.º 102.

Sampaio 2009

Luísa Sampaio, Pintura no Museu Calouste Gulbenkian. Lisboa/Milão: Museu Calouste Gulbenkian/Skira, 2009, pp. 218-219, cat. 98.

Lisboa 2011

Museu Calouste Gulbenkian. Lisboa: Museu Calouste Gulbenkian, 2011, p. 182, cat. 161.

Paris 2011

Manet inventeur du Moderne, catálogo da exposição. Paris: Musée d’Orsay, 2011, p. 176, n.º 134.

Toledo/Londres 2012-2013

Manet. Portraying Life, catálogo da exposição. Toledo: Toledo Museum of Art; Londres: Royal Academy of Arts, 2012, pp. 84-85, 179, n.º 9.