Doações de Jorge de Brito

A 16 de agosto de 2003 inaugurou no CAM uma exposição dedicada às doações do colecionador Jorge de Brito, integrada nas comemorações do 20.º aniversário do edifício. Enquanto o CAM está fechado, convidamos a revisitar mensalmente uma exposição passada.
José de Almada Negreiros, [Auto-Retrato num grupo] (Pintura para o café «A Brasileira» do Chiado, Lisboa), 1925. Inv. 83P57

Por ocasião das comemorações do 20.º aniversário do edifício do Centro de Arte Moderna, a exposição Doações de Jorge de Brito inaugurou em agosto de 2003, com curadoria de Helena de Freitas. Como o título indica, foram mostradas obras doadas por Jorge de Brito, à época um dos maiores colecionadores particulares do país, a quem a Fundação Calouste Gulbenkian havia adquirido cerca de 500 obras em 1983, altura em que o CAM abria portas.

 

Carlos Botelho, «Sé de Lisboa», 1938. Inv. 83P238
Carlos Botelho, «Alfama», 1933. Inv. 83P236

 

Entre as obras selecionadas para esta exposição, todas doadas entre 1982 e 1984, encontravam-se algumas das mais importantes da coleção, como as duas pinturas de Almada Negreiros encomendadas para a decoração do famoso café «A Brasileira», no Chiado. Apresentaram-se, ainda, cinco obras de Carlos Botelho e dois cartões de grandes dimensões para tapeçaria da autoria de Maria Helena Vieira da Silva.

Esta apresentação fazia parte do ciclo de exposições rotativas do CAM, tendo sido instalada no hall do Centro de Arte Moderna, onde deu as boas-vindas aos visitantes durante cerca de cinco meses, até janeiro de 2004. Mostrou-se quase a totalidade das obras doadas pelo colecionador.

 

Cartões para tapeçaria de Maria Helena Vieira da Silva. Vista da exposição «Doações de Jorge de Brito». CAM, 2003. Foto: Arquivos Gulbenkian

 


História das Coleções

No catálogo digital, pode explorar as 1343 exposições de arte organizadas pela Fundação entre 1957 e 2016.

Saber mais
Atualização em 15 dezembro 2021

Definição de Cookies

Definição de Cookies

A Fundação Calouste Gulbenkian usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras.