Tau

N.º Inv.
ADD362
Data
c. 1988 – 1989
Materiais e técnicas
Tinta acrílica, grafite e décollage sobre papel
Medidas
14,8 x 10,6 cm
Proveniência

Col. Família Dacosta, em depósito na Fundação de Serralves – Museu de Arte Contemporânea, Porto (Inv. MD 0011)

Inscrições

Sem inscrições

Esta obra, de finais da década de 1980, pertence à coleção da família Dacosta, encontrando-se em depósito no Museu de Arte Contemporânea da Fundação de Serralves. A obra faz parte da vasta série Tau, que só seria apresentada postumamente. Uma parte desta série foi exposta na mostra antológica «António Dacosta “O Trabalho das Nossas Mãos”» (1999-2000), organizada e patente na Fundação Cupertino de Miranda, com o apoio da Fundação Calouste Gulbenkian, no entanto, só seria exposta de modo mais abrangente em 2006 no Museu de Serralves, na exposição individual de António Dacosta.

Devido a um texto que António Dacosta ditou a Bernardo Pinto de Almeida explicando o sentido desta marcante série [ADP291], sabemos que o Tau se relaciona com Santo Antão (ou Santo António Abade) e com os frades Antoninos de Issenheim: «Esta ordem, criada em França nos finais do século XI na sequência de uma grande epidemia de uma doença conhecida pela designação de “fogo sagrado” que espalhou por várias regiões e para cuja cura eram invocadas as benesses de Santo António (o das tentações também conhecido por Santo Antão). (…) O crescente afluxo de peregrinos obrigava os frades a procurar fontes de rendimento através de coletas e também pela criação de porcos. No final do século XIII uma bula de Clemente IV estabelece para os frades o direito absoluto à criação dos “porcos de Santo António”. Estes eram marcados pelo TAU, signo que tem a forma da letra T que os frades traziam também inscrita sobre o hábito que vestiam» (Dias, 2016, p. 314).

A letra «T» surge em tipo bold, ao centro, como um imponente monograma, com os braços transformados em serifas derivadas da tipografia romana dita moderna, sobretudo na linha da fonte Bodoni. Dentro das cores escurecidas dominantes nos fundos, nesta obra verifica-se um quase total domínio monocromático acinzentado com algum brilho, quase prateado, apesar da sua pouca claridade.


Exposições


Antologia Crítica


Obras Relacionadas

  • ADD355

Tau

c. 1988 – 1989

  • ADD356

Tau

c. 1988 – 1989

  • ADD357

Tau

c. 1988 – 1989

  • ADD358

Tau

c. 1988 – 1989

  • ADD359

Tau

c. 1988 – 1989

  • ADD361

Tau

c. 1988 – 1989

  • ADD363

Tau

c. 1988 – 1989

  • ADD364

Tau

c. 1988 – 1989

  • ADP311

Tau

c. 1988 – 1989

  • ADP313

Tau

c. 1988 – 1989

  • ADP354

Tau

c. 1988 – 1989

  • ADP360

Tau

c. 1988 – 1989

  • ADD346

Tau

c. 1988 – 1989

  • ADD496

Tau

c. 1988 – 1989

  • ADP323

Tau

c. 1989 – 1990

  • ADD699

Tau

c. 1989 – 1990

Definição de Cookies

Definição de Cookies

Este website usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. Podendo também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras.