Tau

N.º Inv.
ADD356
Data
c. 1988 – 1989
Materiais e técnicas
Tinta acrílica e grafite sobre papel
Medidas
13,8 x 9,6 cm
Proveniência

Col. Família Dacosta, em depósito na Fundação de Serralves – Museu de Arte Contemporânea, Porto (Inv. MD 0013)

Inscrições

Sem inscrições

Esta obra, de finais da década de 1980, pertence à coleção da família Dacosta, encontrando-se em depósito no Museu de Arte Contemporânea da Fundação de Serralves. A obra faz parte da vasta série Tau, que só seria apresentada postumamente. Uma parte desta série foi apresentada na exposição antológica «António Dacosta “O Trabalho das Nossas Mãos”» (1999-2000), organizada e patente na Fundação Cupertino de Miranda, com o apoio da Fundação Calouste Gulbenkian, no entanto, só seria exposta de modo mais abrangente em 2006 no Museu de Serralves.

Devido a um texto que António Dacosta ditou a Bernardo Pinto de Almeida explicando o sentido desta marcante série [ADP291], sabemos que o Tau se relaciona com Santo Antão (ou Santo António Abade) e com os frades Antoninos de Issenheim: «Esta ordem, criada em França nos finais do século XI na sequência de uma grande epidemia de uma doença conhecida pela designação de “fogo sagrado” que espalhou por várias regiões e para cuja cura eram invocadas as benesses de Santo António (o das tentações também conhecido por Santo Antão). (…) O crescente afluxo de peregrinos obrigava os frades a procurar fontes de rendimento através de coletas e também pela criação de porcos. No final do século XIII uma bula de Clemente IV estabelece para os frades o direito absoluto à criação dos “porcos de Santo António”. Estes eram marcados pelo TAU, signo que tem a forma da letra T que os frades traziam também inscrita sobre o hábito que vestiam» (Dias, 2016, p. 314).

Neste caso, o «T» surge quase ao centro, sobre um fundo de cinzento-escuro com alguns tons castanhos, num monocromatismo neutro e escurecido típico da série [ADP323; ADP328; ADP354].


Exposições


Antologia Crítica


Obras Relacionadas

  • ADD355

Tau

c. 1988 – 1989

  • ADD357

Tau

c. 1988 – 1989

  • ADD358

Tau

c. 1988 – 1989

  • ADD359

Tau

c. 1988 – 1989

  • ADD361

Tau

c. 1988 – 1989

  • ADD362

Tau

c. 1988 – 1989

  • ADD363

Tau

c. 1988 – 1989

  • ADD364

Tau

c. 1988 – 1989

  • ADP311

Tau

c. 1988 – 1989

  • ADP313

Tau

c. 1988 – 1989

  • ADP354

Tau

c. 1988 – 1989

  • ADP360

Tau

c. 1988 – 1989

  • ADD346

Tau

c. 1988 – 1989

  • ADD496

Tau

c. 1988 – 1989

  • ADP323

Tau

c. 1989 – 1990

  • ADD699

Tau

c. 1989 – 1990

Definição de Cookies

Definição de Cookies

A Fundação Calouste Gulbenkian usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras.