• Génova, depois de 1661
  • Mármore branco
  • Inv. 544
  • Escultura

Eneias transportando seu Pai Anquises e os Penates seguido pelo Jovem Ascânio

Este grupo, inspirou-se na obra épica de Virgílio, a Eneida, cujo herói principal, Eneias, teve um dia que abandonar Tróia em chamas, carregando às costas o seu velho pai Anquises, seguido do filho Ascânio, nesta obra representado como criança de tenra idade. Eneias era tido como exemplo de vida, pois cumprira com excecional zelo o seu dever ético, quer perante os deuses (os Penates que seu pai transporta), quer perante os homens, na figura do próprio pai que recusou abandonar. O grupo pode ainda representar as três idades do Homem: Eneias representa o presente, aquele que toma para si a missão de transformar o mundo; Anquises, seu pai, representa o passado, tomado como referência; o filho Ascânio será a promessa de futuro, auspicioso e risonho, com todas as potencialidades inerentes.

Este grupo monumental que ornamentava a entrada do Palacete de Calouste Gulbenkian na Avenue d’Iena em Paris, fez anteriormente parte das coleções do Marquês da Foz, Tristão Guedes Correia de Queiroz, instaladas no Palácio Castelo-Melhor, nos Restauradores, atualmente conhecido como Palácio Foz.

Proveniência

Coleção Sécretan, Paris, até 1889; Venda da Coleção Sécretan, 4 de Julho de 1889, cat. 213; Adquirida pelo Marquês da Foz para a sua residência á época, um palacete às Chagas. Coleção Marquês da Foz, Lisboa, até 1901; Venda da Coleção Marquês da Foz, 3 de Maio de 1901, cat. 816, p. 60. Adquirida por Calouste Gulbenkian na Casa Asher Wertheimer, Londres, 30 de outubro de 1918.

A.237 cm; L. 81 cm; Prof. 63,5 cm

Ingersoll-Smouse 1914

Florence Ingersoll-Smouse – La Sculpture à Gênes au XVIIème siècle. Pierre Puget, Filippo Parodi et leurs contemporains. In Gazette des Beaux-Arts, 1914 (2), p. 11-24.

Briasco 1962

Paola Rotondi Briasco – Filippo Parodi. In Quadernidel Istituto di Storia dell’Arte delle Università di Genova, nº 3, 1962.

Figueiredo 1999

Maria Rosa Figueiredo – Catálogo de Escultura Europeia. Lisboa: Museu Calouste Gulbenkian, 1999, vol. II, p. 62-67.

Vale 2005

Teresa Leonor M. Vale – Escultura Barroca Italiana em Portugal. Lisboa: 2005.

Lisboa 2006

Maria Rosa Figueiredo – O Gosto do Coleccionador, Calouste S. Gulbenkian 1869-1955, (catálogo da exposição). Lisboa: Museu Calouste Gulbenkian, 2006, nº 36, p. 172-173.

Atualização em 05 Julho 2018