Da minha janela

Na segunda metade da década de 1970 os retratos regressam à produção de Escada, sobretudo a partir da sua estada no Sanatório do Caramulo em 1977 e 1978. São retratos dos cães, dos amigos, de jovens rapazes, num momento que é já de progressivo fechamento num universo interno, íntimo e biográfico, fechamento que a folha de papel acompanha ao encerrar nela os corpos adormecidos, dobrados, apertados. Um mundo que tenderá a ser de proximidade: o bairro do Alto de Santo Amaro em Lisboa, a casa da mãe, o seu quarto-ateliê, (d)a sua janela. Uma janela que entrepõe logo em 1974 uma cortina verde sobre o espetáculo do mundo e que se abrirá progressivamente não sobre o exterior, mas sobre o espaço interior do quarto-ateliê.

 

[fcg_custom_gallery order_1=”1″ image_1=”159391″ title_1=”José Escada (1934-1980)” description_1=”Da minha janela ou Le rideau vert, 1974 Óleo sobre tela100 x 120,5 cmColeção particular” order_2=”2″ image_2=”159381″ title_2=”José Escada (1934-1980)” description_2=”Auto-retrato, 10-11-1972Óleo sobre tela55 x 38 cmMCG-CM, inv. 82P629″ link_2=”https://gulbenkian.pt/museu/da-minha-janela/auto-retrato/” order_3=”3″ image_3=”159385″ title_3=”José Escada (1934-1980)” description_3=”Sem título, sem dataÓleo sobre platex38 x 55 cmMCG-CM, inv. 83P1013″ link_3=”https://gulbenkian.pt/museu/nao-evoluo-viajo/da-minha-janela/sem-titulo-2/” nwindow_3=”true” order_4=”4″ image_4=”159393″ title_4=”José Escada (1934-1980)” description_4=”O atelier, 1979Óleo sobre tela80 x 40 cmColeção particular” link_4=”https://gulbenkian.pt/museu/nao-evoluo-viajo/da-minha-janela/o-atelier/” order_5=”5″ image_5=”159383″ title_5=”José Escada (1934-1980)” description_5=”Retrato de Mário Cesariny, 1972Óleo sobre tela72,5 x 47 cmMCG-CM, inv. 81P1007″ link_5=”https://gulbenkian.pt/museu/da-minha-janela/retrato-mario-cesariny/” order_6=”6″ image_6=”159387″ title_6=”José Escada (1934-1980)” description_6=”O Strof a dormir, 1977Grafite e tinta acrílica sobre papel28,1 x 21,5 cmMCG-CM, inv. DP1065″ link_6=”https://gulbenkian.pt/museu/da-minha-janela/o-strof-a-dormir/”]