L'Artiste du Mois. Joaquim Rodrigo

Ciclo «L'Artiste du Mois»

Exposição individual do artista português Joaquim Rodrigo (1912-1997) no Centre Culturel Portugais, em Paris, integrada no ciclo «L’Artiste du Mois», um programa de divulgação de 27 artistas portugueses promovido pelo seu diretor, José-Augusto França. Durante quatro anos, de 1984 a 1988, e ao longo de um mês, foi apresentada a obra de um artista português residente em Paris ou com um percurso criativo relacionado com a capital francesa.
Solo exhibition of Portuguese artist Joaquim Rodrigo (1912-1997) held as part of the L'Artiste du Mois (Artist of the Month) exhibition series at the Centre Culturel Portugais in Paris. The show's interest lay in the artist's peculiarly original and personal creative career, reflected in his abstract work and, from the 1960s onwards, his neo-figurative creations.

Exposição individual dedicada ao artista português Joaquim Rodrigo (1912-1997), promovida pelo Centre Culturel Portugais (CCP), sede da delegação da Fundação Calouste Gulbenkian em Paris, e antiga residência de Calouste Sarkis Gulbenkian naquela cidade.

Esta iniciativa fazia parte do programa de divulgação artística promovido pelo CCP durante a direção de José-Augusto França e intitulado «L’Artiste du Mois». Como o título indica, estas mostras individuais destacavam a obra de artistas portugueses durante um mês, tendo-se realizado entre os anos de 1984 e 1988.

Num balanço sobre a iniciativa, o seu promotor, José-Augusto França, resumiria assim os seus pressupostos: «[…] durante quatro anos, cada mês de abertura do Centro Gulbenkian de Paris teve o seu artista em exposição – sem outra pretensão que não fosse a de dar a ver algo da produção portuguesa, nas suas várias opções contemporâneas, e sem estabelecer, naturalmente, qualquer hierarquia, nem, porque isso seria impossível na prática, qualquer sequência de carácter histórico. Inicialmente, a ideia foi expor artistas residentes em França, e tal foi o caso de 10 deles, sobre o total dos 27. […] A escolha foi aleatória, sem dúvida, obedecendo apenas a um critério de qualidade.» (França, Colóquio/Artes, set. 1989, pp. 6-7).

Estas mostras constituíam «miniexposições», apresentadas num espaço de sete metros quadrados, dispondo de um número reduzido de obras (cerca de seis) (Ibid.).

O percurso «original e pessoal» de Joaquim Rodrigo no âmbito da abstração e, a partir dos anos de 1960, na nova-figuração justificava, deste modo, a pertinência da mostra (França, Colóquio/Artes, set. 1989, p. 8).

Filipa Coimbra, 2017


Ficha Técnica


Artistas / Participantes


Publicações


Material Gráfico


Imprensa


Exposições Relacionadas

Definição de Cookies

Definição de Cookies

A Fundação Calouste Gulbenkian usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras.