• 1935
  • Tela
  • Óleo
  • Inv. 04P1274

António Pedro

sem título

Pintada em 1935, em Paris, a presente obra é contextualizada por um paradigma criativo com directrizes teóricas no Dimensionismo, cujo manifesto será assinado por António Pedro nesse mesmo ano, e pelo qual o autor afirma a sua procura de extrapolação das fronteiras entre as artes e em particular o entrecruzamento entre a expressão poética e a pintura.

 

O motivo central da composição – a figura metamorfoseada – é circundado por uma “moldura” textual com potencial evocativo: LA BELLE AU BOIS / DORMANT REVAIT / DES MALADRESSES Á / LA SAVEUR DE LUNE / ET LA LUNE TENAIT / SA BEAUTÈ ENDORMIE. O autor reporta-nos a uma referência literária particular – “La Belle au bois dormant” título original do conto de Charles Perraut de 1697, que narra a história de uma princesa que sucumbe à maldição de um sono de 100 anos. À semelhança de outras pinturas produzidas no mesmo período, tais como Elogio da Loucura, esta pintura não só explora o jogo entre a imagem e a palavra, mas denota também um marcado e progressivo interesse de António Pedro pelo subconsciente e pelo onírico. A valorização da fertilidade inspiradora do sonho, dos dados irracionais, e da imaginação no plano de renovação do imaginário artístico, viria a aproximar o autor do movimento surrealista.

 

 

 

Catarina Crua

Julho 2013

TipoValorUnidadesParte
Altura81,5cm
Largura64cm
Tipo data
Texto35
Posiçãofrente, canto inferior direito, a seguir à assinatura
Tipo outras
TextoLA BELLE AU BOIS / DORMANT REVAIT / DES MALADRESSES Á / LA SAVEUR DE LUNE / ET LA LUNE TENAIT / SA BEAUTÈ ENDORMIE
Tipo assinatura
TextoPedro
Posiçãofrente, canto inferior direito
Tipo lugar
TextoParis
Posiçãofrente, canto inferior direito, por baixo da data
TipoAquisição
Data19 de Novembro de 2004
A Partir da Colecção
CAMJAP/FCG
Curadoria: CAMJAP/FCG
25 Julho de 2006 a 29 Abril de 2007
Museu do CAMJAP - Piso 01
Comissariado: Jorge Molder e Leonor Nazaré
Exposição Permanente do CAM
CAM/FCG
Curadoria: Jorge Molder
18 de Julho de 2008 a 4 de Janeiro de 2009
Centro de Arte Moderna
Exposição Permanente entre 18 de Julho de 2008 a 4 de Janeiro de 2009.
Atualização em 23 janeiro 2015

Definição de Cookies

Definição de Cookies

A Fundação Calouste Gulbenkian usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras.