• 1984
  • Tinta de esmalte, Aglomerado, Contraplacado e Madeira
  • Inv. 86E450

Rui Sanches

Natureza Morta II

Evocando no título a matriz pictórica da natureza-morta, esta obra inscreve-se num momento da produção de Rui Sanches em que a pintura se constituía como ponto de partida para a criação escultórica.

No entanto, e ao contrário do que acontecia com o exercício da natureza-morta, em que o artista deixava claro o seu saber oficinal, nesta peça, não reencontramos qualquer exibição de uma mestria oficinal, mas tão-só uma depuração material e formal.

Trabalhando o fragmento, dinâmico em si mesmo e clássico pela simplicidade das formas e pelo equilíbrio conseguidos, actualiza-o historicamente no seu processo artístico: os materiais escolhidos (aglomerado, contraplacado e madeira), usados de modo directo, sem artíficios, ou pintados a tinta de esmalte, sublinham o gosto pelo despojamento. Simultaneamente, o jogo de desenho que os congrega, num espaço geométrico de cheios e vazios, obriga à observação a partir de plurais pontos de vista, convidando à descoberta progressiva.

 

 

EF

 

 

TipoValorUnidadesParte
Altura230cm
TipoAquisição
DataAbril de 1986
Arte Contemporáneo Portugués
Lisboa, CAM Fundação Calouste Gulbenkian, 1987
Catálogo de exposição
Rui Sanches - retrospectiva
CAMJAP/FCG
Curadoria: Leonor Nazaré
19 de Abril a 29 de Julho de 2001
Galeria do Piso 1 do Museu do CAM
 
Arte Contemporáneo Portugués
CAM Fundação Calouste Gulbenkian
 
Fevereiro a Março de 1987
Madrid, Museo Espanõl de Arte Contemporáneo
 
A Partir da Colecção
CAMJAP/FCG
Curadoria Jorge Molder e Leonor Nazaré
25 Julho de 2006 a 29 Abril de 2007
Museu do CAM - Piso 01
 

Definição de Cookies

Definição de Cookies

A Fundação Calouste Gulbenkian usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras.