• 1915
  • Cola, Tela e Telade reentelagem
  • Cera e Óleo
  • Inv. PE114

Sonia Delaunay

Chanteurs Flamenco (dit Grand Flamenco)

Evocando o tema musical performativo do flamenco, este Grand Flamenco de Sonia Delaunay faz dançar os círculos órficos característicos da sua pintura ao ritmo quente da “noite espanhola”. A tela terá sido pintada em Portugal, na casa de Vila do Conde onde Sonia e Robert Delaunay se instalam no Verão de 1915.* Dois trabalhos em papel, de 1915 e 1916, seguem a mesma composição, explorando o tratamento do tema num crescendo de abstracção, e revelam o interesse da artista pela representação visual do canto jondo. Sonia havia já trabalhado a relação luz-cor/movimento através da dança em Le Bal Bullier, de 1913, uma pintura que causou escândalo, «sendo provavelmente a primeira vez que o movimento puro foi representado em arte, sem quebrar a forma numa série de repetições como [fizeram] os Futuristas».** Como virá a escrever na sua autobiografia muitos anos depois, o ritmo contínuo e ondulante do tango incitava as suas cores a mexerem-se, «o Baile Bullier foi para mim o que o Moulin Rouge de la Galette foi para Degas, Renoir, Lautrec. Os ritmos davam-nos vontade de pôr as cores a dançar».***

 

Em Espanha, onde vive no ano imediatamente a seguir ao início da Primeira Guerra Mundial, a representação do espectáculo de flamenco foi a sequência natural do registo das cadências do tango e do foxtrot do Baile Bullier. Sonia procurou uma interpretação cromática do flamenco, estabelecendo uma interessante analogia entre os movimentos circulares da coreografia, fechados sobre o corpo do bailarino, e a dinâmica impressa aos círculos, que “põe a dançar”. Os corpos dos dois intérpretes surgem desta poderosa ideia de movimento, gerada pela justaposição dos semicírculos coloridos, segundo a técnica de representação dos contrastes simultâneos. A pintura, com vários repintes da artista datáveis da década de 50, tem vindo a adquirir um estatuto icónico no conjunto da longa e diversificada obra de Sonia Delaunay, em especial para o período entre 1914 e 1921, «les grandes vacances» como gostava de designar os anos passados na Península Ibérica.

 

O eufemismo da designação não era apenas uma maneira elegante de rodear os problemas em torno do não envolvimento de Robert Delaunay na Grande Guerra. Estes anos foram para Sonia uma época de felicidade criativa, em que se deixou seduzir por temas e imagens da cultura popular, em cuja transcrição plástica aplicou as pesquisas simultaneístas anteriormente desenvolvidas em Paris, e em que explorou novos materiais. A relação, fundamental para os artistas modernos, entre arte e vida, encontrou ainda uma outra formulação, particularmente bem sucedida, nas suas actividades como designer de têxteis, objectos, figurinos de teatro e dança, actividades que desenvolveu quando cessou o desafogo financeiro, proveniente das rendas que recebia da Rússia, a partir de Março de 1917. Através destes novos suportes, a pintora que se reclamava da linhagem do sol, fez chegar, com maior impacto e a um número significativo de pessoas, as cores e formas luminosas da sua pintura.

 

 

Ana Vasconcelos

Maio de 2010

 

 

* Juntamente com o seu filho Charles e os pintores Eduardo Viana e Sam Halpert.

** Viveca Bosson, «Sonia Delaunay», in Sonia Delaunay, Lund, Skissernas Museum, 2007, p. 139.

*** Sonia Delaunay, Nous irons jusqu’au soleil, Paris, Robert Laffont, 1978, p. 36.

TipoValorUnidadesParte
Profundidade4cmnova moldura - Dezembro de 2007
Altura174,5cmsuporte
Largura143cmsuporte
Largura161,5cmnova moldura - Dezembro de 2007
Altura193,5cmnova moldura - Dezembro de 2007
Tipoassinatura
TextoSONIA DELAUNAY
Posiçãono verso, na grade central esquerda
Tipotítulo
TextoCHANTEURS FLAMENCO
Posiçãona frente, c.s.d.
Tipooutras
Texto20
Posiçãono verso, sobre a tela, q.s.d.
TipoAquisição
Data1978
Sonia Delaunays Welt der Kunst
Bielefeld, Alemanha, Kunsthalle Bielefeld, 2008
ISBN:9782866782327
Catálogo de exposição
Sonia Delaunay
Lund, Suécia, Skissernas Museum, 2007
ISBN:9789178560004
Catálogo de exposição
La Nuit Espagnole - Flamengo, Avant-Garde et Culture Populaire 1865/1936
Paris, Paris Musées, 2008
ISBN:978-2-7596-0057-1
Catálogo de exposição
The Spanish Night, Flamenco, Avant-Garde and Popular Culture 1865-1936
Madrid, Museu Nacional Centro de Arte Reina Sofia, 2008
Catálogo de exposição
La danza de los colores - En torno a Nijinsky y la abstracción
Madrid, Fundación Mapfre, 2009
ISBN:978-84-9844-195-6
Catálogo de exposição
Design Têxtil e de Moda de Sonia Delaunay
Museu Nacional de Soares dos Reis
Curadoria: Petra Timmer
13 Dezembro 2001 a 24 Fevereiro 2002
Porto Galeria de exposições temporárias
Produção têxtil e de moda de Sonia Delaunay, nomeadamente nos anos 20 e 30, sublinhando o processo criativo desde a concepção à produção. Mostram-se desenhos preparatórios, recomendações escritas de Sonia, peças de vestuário, acessórios e amostras de têxteis. Exposição realizada na Galeria de Exposições Temporárias.
El Ultraismo y las Artes Plasticas
IVAM Centre Julio Gonzalez
Curadoria: A definir
Junho 1996 a Setembro 1996
Valência, Espanha
Inauguração do CAM
CAM/FCG
Curadoria: A definir
20 de Julho de 1983
Lisboa, Centro de Arte Moderna/ FCG
20 de Julho 1983.
Sonia e Robert Delaunay
Fundação Calouste Gulbenkian
Curadoria: A definir
Abril 1972 a Maio 1972
Abril-Maio 1972
A Geração do 14. Novecentismo e Vanguardia nas Artes Plásticas Espanholas, 1906-1926
Fundación Cultural Mapfre
Curadoria: Pablo Jinénez Burillo
Exposição realizada em Madrid, 16 Abril - 16 Junho 2002.
La noche española. Flamenco, vanguarda y cultura popular 1865-1936
Museo Nacional Centro de Arte Rainha Sofia
Curadoria: Museo Nacional Centro de Arte Rainha Sofia
20 de Dezembro de 2007 a 24 de Março de 2008
MNCARS
5 de Julho de 2008 a 31 de Agosto de 2008
Petit Palais, Musée des Beuax-Arts de la Ville de paris
Comissários da exposição: Pedro G. Romero e Patrícia Molins. Exposição que relacionou as tradições populares associadas ao Flamengo através de pinturas, esculturas, gravuras, desenhos, fotografias e filmes.
Sonia Delaunay.Die internationale Moderne in Bielefeld von 1958-2008
Kunsthalle Bielefeld
Curadoria: Kunsthalle Bielefeld
24 de Março de 2009 a 31 de Maio de 2009
Moscovo, Pushkin Museum
30 de Novembro de 2008 a 22 de Fevereiro de 2009
Bielefeld
Exposição retrospectiva da artista Sónia Delaunay, organizada pelo Kunsthalle Bielefeld.
La Nuit espagnole. Flamenco, Avant-Garde et Culture Populaire.
Musée des Beaux-Arts de la Ville de Paris
Curadoria: Musée des Beaux-Arts de la Ville de Paris
4 de Julho de 2008 a 31 de Agosto de 2008
Paris
O Petit Palais - Musée des Beaux Arts de la Ville de Paris está a organizar, em colaboração com o Museo Nacional Centro de Arte Reina Sofia, a exposição "La Nuit espagnole. Flamenco, Avant-Garde et Culture Populaire", que será apresentada de 4 de Julho a 31 de Agosto de 2008.
Marc, Macke, Delaunay. The Beauty of a Fragile World (1910-1914)
Susanne Meyer-Büser
Curadoria: Susanne Meyer-Büser
29 de Março de 2009 a 9 de Agosto de 2009
Hannover
O Sprengel Musem Hannover organizou a exposição "Marc, Macke, Delaunay - The Beauty of a Fragile World (1910-1014)", para demonstrar a estimulante interacção entre três artistas do Modernismo da Alemanha e França.
Celebración del Arte. Médio siglo de la Fundación Juan March
Fundación Juan March
Curadoria: Fundación Juan March
7 de Outubro de 2005 a 22 de Janeiro de 2006
Fundación Juan March, Madrid
Exposição organizada para comemorar o 50º aniversário da Fundación Juan March.
Las Palabras de la Pintura
Centro Galego de Arte Contemporáneo
Curadoria: Centro Galego de Arte Contemporáneo
8 de Outubro de 2004 a 12 de Dezembro de 2004
Centro Galego de Arte Contemporânea, Santiago de Compostela
Exposição dedicada à exploração de algumas relações entre o texto escrito e pintura, usando o livro de arte como género.
Sonia Delaunay - Tecidos Simultâneos
Museu Nacional de Soares dos Reis
Curadoria: Museu Nacional de Soares dos Reis
13 de Dezembro de 2001 a 14 de Fevereiro de 2002
Museu Nacional de Soares dos Reis
Exposição de design têxtil e de moda de Sonia Delaunay.
La danza de los colores - En torno a Nijinsky y la abstracción
Humbertus Gassner
Curadoria: Fundación Mapfre
2009-10-07 a 2009-12-20
Hamburger Kunsthalle, Hamburgo
Exposição comissariada por Humbertus Gassner e Daniel Koep.