• Síria, Raca, finais do século XII
  • Faiança com decoração de «reflexo metálico»
  • Inv. 416
  • Arte do Oriente Islâmico

Vaso com tampa

Este vaso coberto, pintado com medalhões em azul sob o vidrado transparente e decoração de reflexo metálico, é duplamente excecional. São raros os vasos com esta forma esférica, e mais raros ainda os que conservam a tampa.

Sobre um fundo branco estão dispostos, em registos horizontais, compartimentados, motivos compostos por pseudo-inscrições em caligrafia cúfica (de tipologia angular), florida, interrompidos por medalhões circulares com motivos florais e enrolamentos. A tampa segue o mesmo esquema decorativo do bojo.

Do ponto de vista decorativo esta peça apresenta características comuns a outras peças provenientes de Raca, nas quais as inscrições e pseudo-inscrições se combinam com a decoração vegetalista. A tonalidade castanho-escura do brilho metálico é também característica deste centro cerâmico, cuja produção não sobreviveu às invasões mongois de 1259.

Adquirida por Calouste Gulbenkian a Dikran Kelekian, 27 de dezembro de 1907.

A. 26 cm; Ø 27,7 cm 

Londres 1976

The Arts of Islam, catálogo de exposição. Londres: The Arts Council of Great Britain (Hayward Gallery), 1976, n.º 303.

Mota 1988

Maria Manuela Mota, Catálogo de Louças Islâmicas. Volume 1: Louças Seljúcidas. Lisboa: Museu Calouste Gulbenkian, 1988, pp. 62-63, n.º 12.

Santiago de Compostela 2000

Memorias do Imperio Árabe, catálogo de exposição. Santiago de Compostela: Auditorio de Galicia, 2000, p. 108-109, cat. 72.

Lisboa 2001

Museu Calouste Gulbenkian. Lisboa: Museu Calouste Gulbenkian, 2001, p. 32, cat. 15.

Paris 2002

L’Orient de Saladin. L’art des Ayyoubides, catálogo de exposição. Paris: Institut du Monde Arabe, 2002, p. 174-175, n.º 171.