• França, c. 1900-1902
  • Ouro, esmalte, marfim, diamantes e safiras
  • Inv. 1191
  • Assinado: LALIQUE

Pendente «Rosto feminino»

René Lalique

A figura feminina, assim como a natureza através das mais variadas formas da fauna e da flora, foram temas recorrentes na obra de René Lalique, tanto na sua primeira fase de joalheiro, até cerca do final da primeira década do século XX, como posteriormente, quando passou a dedicar-se integralmente a trabalhar o vidro.

Neste pendente, um rosto feminino de olhos cerrados esculpido em marfim emerge do centro de uma composição de ramos e folhas em ouro esmaltado a azul esverdeado. Os ramos que constituem a cabeleira da figura estão cravejados de diamantes e o rosto é encimado por uma safira que brota da boca escancarada de uma quimera.

Esta dicotomia belo-horrível encontra-se, uma vez mais, associada à representação da mulher que, neste caso, alguns relacionam com um hipotético retrato de Sarah Bernhardt. Na parte inferior do pendente, ao centro, veem-se duas outras safiras. O fio, típico da obra de Lalique, é constituído por pequenas barras em ouro esmaltado ligadas por argolas do mesmo metal.

Adquirida por Calouste Gulbenkian a René Lalique, 1903.

A. 7,2 cm; L. 6,2 cm

Ferreira 1999

Maria Teresa Gomes Ferreira, Lalique. Jóias. Lisboa: Museu Calouste Gulbenkian, 1999, pp. 186-187, cat. 45.

Definição de Cookies

Definição de Cookies

A Fundação Calouste Gulbenkian usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras.