• Egito, Época Baixa, XXVI dinastia (?)
  • Marfim
  • Inv. 164B

Painel de um cofre

Trabalhado em fino baixo-relevo, este painel, e outros que com ele revestiam um pequeno contentor, é considerado um dos mais belos trabalhos egípcios executados em marfim. Decorava um cofre, ou uma caixa para joias, e conserva ainda os vestígios de policromia verde.

A cena representada evoca uma procissão de portadores de oferendas, tendo por fundo uma decoração de papiros, em que a tonalidade verde ainda se mantém. À frente da figura, e caminhando junto da sua perna esquerda avançada, está uma ave pernalta, que parece ser um íbis, de longo bico e com o olho bem assinalado.

Este painel de marfim, que faz par com outro, pertence a um conjunto de que restam outros cinco. Mostra claros indícios de um processo de arcaização típico da Época Baixa, revitalizando formas do Império Antigo, nomeadamente as cenas processionais de oferta de vários produtos. De facto, são tradicionais nos túmulos do Império Antigo os desfiles de portadores de oferendas.

Coleção MacGregor. Adquirida por Calouste Gulbenkian, por intermédio de Howard Carter, na venda da Coleção MacGregor, Sotheby's, Londres, junho/julho de 1922.

Araújo 2006

Luís Manuel de Araújo, Arte Egípcia. Colecção Calouste Gulbenkian. Lisboa: Museu Calouste Gulbenkian, 2006, pp. 102-103, cat. 18.

Atualização em 21 junho 2022

Definição de Cookies

Definição de Cookies

A Fundação Calouste Gulbenkian usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras.