• Paris: chez Claude-Jacques-Charles Durand et Nicolas Crapart, 1782
  • In-24º; encadernação a marroquim vermelho
  • Inv. LA41
  • Placa de Jean-Baptiste Gosselin

«Étrennes mignones curieuses et utiles […]»

No século XVIII, a publicação de almanaques anuais teve um tal êxito que foram criados diversos formatos, como o de Étrennes Mignones. Caracteriza-se este pelas suas pequeníssimas dimensões que, no entanto, não impediam a referência a um sem número de informações ligeiras mas consideradas úteis ou então simples curiosidades para deleite dos seus leitores.

Neste caso, o volume preparado para o ano de 1782 reúne, para além de dois mapas, informações astronómicas e astrológicas relacionadas com os meses do ano e com os respetivos signos, festas móveis, previsões de eclipses e início das estações. Inclui também informações sobre os estados, reinos e repúblicas da Europa, com referência aos nascimentos de príncipes e princesas, sobre a organização governamental e militar em França, sobre os horários de instituições públicas nomeadamente das bibliotecas, e, finalmente, sobre feiras e centenários para além de anedotas e curiosidades.

Entre todas estas notícias consta a do nascimento, no dia 22 de outubro de 1781, de Luís-José (1781-1789), filho de Luís XVI e de Maria Antonieta e a do seu batismo no mesmo dia. É este acontecimento que fornece o tema para a decoração dos planos da encadernação em marroquim vermelho, a qual ficou a dever-se ao encadernador Jean-Baptiste Gosselin.    

Biblioteca Kermaingant (ex-libris). Adquirido por Calouste Gulbenkian na Casa F. Lefrançois, Paris, 14 de fevereiro 1925 (lote 35).

A. 9,8 cm; L. 6 cm

Gruel 1887-1905

Léon Gruel, Manuel Historique et Bibliographique de l’Amateur de Reliures. Paris: 1887-1905, p.107.

Devauchelle 1959-1961

Roger Devauchelle, La Reliure en France de ses Origines à nos Jours. Paris: 1959-1961, vol. II, p. 236.

Devaux, 1983

Yves Devaux, Histoire du Livre, de la Reliure et du Métier de Relieur au Fil des Siècles. Paris: 1983, p. 57.

Coron 1998

Antoine Coron (dir.), Des Livres rares depuis l’invention de l’imprimerie. Paris: 1998, p. 189.

Lisboa 2000

Aires Augusto Nacismento (coord.), A Imagem do Tempo. Livros Manuscritos Ocidentais, catálogo de exposição. Lisboa: Museu Calouste Gulbenkian, n.º 17, p. 63.

Definição de Cookies

Definição de Cookies

A Fundação Calouste Gulbenkian usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras.