• Paris: Chez de Lormel, Imprimeur de l’Académie Royale de Musique, 1773
  • Quatro volumes, grande in-8º, impresso sobre papel; encadernação da época em vitela granitada
  • Inv. LA68

«Choix de Chansons mises en Musique par M. De La Borde»

Ilustração de Moreau le Jeune (1.º vol.); Le Bouteux, Le Barbier e Saint-Quentin (2.º, 3.º e 4.º vols.)

Jean-Benjamin de La Borde, músico e premier valet de chambre ordinaire de Louis XV, iniciou esta obra com Moreau Le Jeune (1741-1814). Devido a um desentendimento entre ambos, Moreau acabou por trabalhar apenas no primeiro volume e a ilustração dos três restantes por ser entregue a outros pintores de mérito mas cuja qualidade se distanciava da de Moreau.

O volume ilustrado por Moreau distingue-se pela composição, pelo espírito e pela gravação das vinte e cinco ilustrações com que interpretou as letras das canções de La Borde. Observador atento, nelas registou a elegância e a frivolidade do período rococó. De facto, Moreau Le Jeune, pintor, desenhador, gravador e vinhetista, foi o ilustrador por excelência do último quarto do século XVIII tendo, no entanto, no período pós-revolução, adaptado a estética do Neoclassicismo. No exemplar abordado deve-se igualmente a este artista o florão da página de título e a conceção da página com a dedicatória do autor a Maria Antonieta, página onde estão representadas as armas da Delfina, que se tornaria rainha no ano seguinte; o seu retrato surge apenas no frontispício do segundo tomo.

Os quatro volumes da Coleção Gulbenkian são revestidos por encadernações da época, em vitela castanha granitada, ornamentada junto das extremidades por um rendilhado a ouro.

Coleção Chillingham Castle (etiqueta). Adquirido por Calouste Gulbenkian, Sotheby's, Londres, 28 de julho de 1919 (lote 12A).

A. 25,2 cm; L. 16,8 cm

 

Cohen e Ricci 1912

Henri Cohen e Seymour de Ricci, Guide de l’Amateur de Livres à Gravures du XVIIIe siècle. Paris: 1912, cols. 534-538.

Porto 1964

Artes Plásticas Francesas de Watteau a Renoir, catálogo de exposição. Porto: Museu Nacional de Soares dos Reis, 1964, n.º 88.

Harthan 1981

John Harthan, The History of the Illustrated Book. The Western Tradition. Londres: 1981, p. 148.

Fontaine 1999

Jean-Paul Fontaine, Du manuscrit médiéval à nos jours. L’Aventure du Livre. Paris: 1999, p. 88.

Lisboa 2002

Museu Calouste Gulbenkian. Lisboa: Museu Calouste Gulbenkian, 2001 (2.ª edição de 2oo2), n.º 96, p. 122.

Definição de Cookies

Definição de Cookies

A Fundação Calouste Gulbenkian usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras.