Faraós Superstars

Faraós Superstars é a exposição apresentada pelo Museu Calouste Gulbenkian, em parceria com o Mucem (Marselha), no ano em que se celebra o centenário da descoberta do túmulo de Tutankhamon por Howard Carter e o bicentenário da decifração dos hieróglifos por Jean-François Champollion.

O catálogo desta exposição conta com um texto introdutório assinado pelo co-curador Frédéric Mougenot, no qual apresenta as reflexões que estiveram na base da exposição por si concebida.

À introdução seguem-se seis ensaios de diferentes temáticas, da antiguidade à contemporaneidade: Fayza Haikal escreve sobre a ligação dos egípcios de hoje com a civilização dos faraós; Bernard Mathieu debruça-se sobre o conhecimento que os egípcios tinham da sua história; Michael Chaveau aborda a presença dos faraós na literatura greco-romana; Simon Connor explora o impacto das imagens e da sua destruição na construção da história da monarquia egípcia; Jean-Marcel Humbert disserta sobre o fenómeno da egiptomania e João Carvalho Dias, co-curador da exposição e diretor adjunto do Museu Calouste Gulbenkian, revela a relação que Calouste Gulbenkian estabeleceu com Howard Carter e que se tornou fundamental para a constituição do núcleo de arte egípcia da coleção Gulbenkian.

A restante publicação divide-se, à semelhança da exposição, em três núcleos. O primeiro, Três Mil Anos de História, Alguns Reinados Memoráveis, procura traçar o perfil dos faraós que foram considerados merecedores, no seu tempo, de serem relembrados para a posteridade. O segundo núcleo, O que Resta dos Faraós? A História e as Lendas, trata a forma como a memória de algumas destas figuras foi recuperada, e ao mesmo tempo transformada, pela literatura da antiguidade greco-romana, que deu origem a mitos que sobreviveram durante séculos. O último núcleo, O Regresso dos Faraós, revela como o nascimento da disciplina da Egiptologia originou um novo conhecimento científico do Antigo Egito, que permitiu simultaneamente a redescoberta de alguns faraós e a sua projeção para o estrelato.

Para além de contar com profusas ilustrações das obras da exposição ao longo dos textos, a publicação integra também uma secção de referências cronológicas relacionadas com o Antigo Egito e uma lista de todos os faraós da História.

Ficha técnica

Textos:
Guillemette Andreu-Lanoë, Frédéric Mougenot, João Carvalho Dias, Michel Chauveau, Simon Connor, Annie Forgeau, Fayza Haikal, Jean-Marcel Humbert, Bernard Mathieu, Vincent Rondot
Idioma:
Português / Inglês
Editado:
2022
Capa:
Brochado
Páginas:
324
Título Original:
Faraós Superstars
ISBN:
978-989-9119-06-2
Atualização em 09 janeiro 2023

Definição de Cookies

Definição de Cookies

A Fundação Calouste Gulbenkian usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras.