O Poder da Palavra III

 

Mulheres: navegando entre a presença e a ausência

Um grupo de mulheres percorre a Galeria do Oriente Islâmico do Museu para responder a uma questão: Onde estão as mulheres nesta galeria e sob que formas aqui existem? Posteriormente, estas mesmas mulheres procuram objetos, recuperando e reimaginando as histórias pessoais que estes encerram com vista a preparar novas narrativas para uma pequena exposição. Nesta página, partilhamos o seu processo de trabalho através de um podcast e de uma galeria de imagens centrada em oito objetos.

 

Ver exposição

O Poder da Palavra

Estas mulheres fazem parte de O Poder da Palavra, um projeto curatorial participativo que inclui um grupo de pessoas que se expressam em várias línguas – árabe, persa, turco e português – e vivem em Lisboa, envolvendo também uma equipa curatorial e educativa e investigadores convidados que estudam a coleção de arte do Médio Oriente.

Este projeto procura reimaginar o museu convocando novas interpretações para os seus objetos «islâmicos», através de leituras vibrantes e contemporâneas que afirmam o valor da cultura imaterial. Cada edição culmina com uma intervenção expositiva na galeria, mas cada processo de trabalho é único, intencionalmente experimental, pretendendo quebrar barreiras com diferentes métodos de participação, colaboração, investigação e soluções expositivas.

O poder de contar histórias

O Poder da Palavra III é um espaço de reflexão e de encontro com histórias pessoais de mulheres que povoam os objetos da Coleção, estendendo-se do Egito até à Índia e do século XII até aos dias de hoje.

 

PODCAST

 

Neste podcast, refletimos sobre as seguintes questões:

Podemos olhar para os objetos na galeria como ferramentas para contar histórias? Podemos (re)imaginá-los como histórias-artísticas-de-vida das mulheres que os criaram ou que tiveram um papel na sua existência? Em que medida eles conseguem transmitir-nos algo sobre as nossas próprias vidas?

A conversa, que decorre em inglês por ser a língua franca do grupo, inicia-se com a primeira visita à Galeria em busca de mulheres e termina com a última sessão de trabalho, centrada em objetos e narrativas pessoais em confronto com objetos do Museu.

Um objeto, múltiplas vozes

Nesta galeria de 24 imagens, pode acompanhar algumas leituras que resultaram deste processo de «recuperação e (re)imaginação» de oito obras da Coleção. Existem três vozes para cada objeto: em primeiro lugar, o ponto de vista das mulheres que participaram no projeto; em segundo, a perspetiva dos conservadores; e, finalmente, cada obra assume uma voz imaginária, experimentando alternativas ao texto convencional e académico de museu.

Para explorar os oito objetos e as suas múltiplas vozes, clique na galeria de imagens em baixo:

Descubra na galeria

Onde estão as mulheres na Galeria do Oriente Islâmico? E sob que formas aqui existem?

Descubra-as na galeria, acedendo à visita virtual 360º do Museu.

As vozes do projeto

Curadora convidada: Shahd Wadi, investigadora em Estudos Feministas.

Coordenação (Fundação Calouste Gulbenkian): Jessica Hallett (conservadora do Médio Oriente); Diana Pereira e Susana Gomes da Silva (Serviço Educativo).

Colaboração: Faranaz Keshavjee, investigadora em Estudos Islâmicos; Joana Simões Piedade, ativista de Direitos Humanos e mediadora; Leylâ Gediz, artista; Merve Pakyürek, programadora cultural; Özge Topçu, artista; Rasha Salah, curadora; Sarah Nagaty, doutoranda em Estudos Culturais; Solmaz Nazari, licenciada em Direito Islâmico.

Um agradecimento especial a Clara Serra, conservadora de têxteis do Museu Calouste Gulbenkian