28 Maio 2019

Museu Calouste Gulbenkian recebe prémio da APOM

A exposição «As Flores do Imperador» foi considerada uma das melhores exposições temporárias de 2018 na edição deste ano dos prémios APOM.

Vista geral da exposição «As Flores do Imperador Do Bolbo ao Tapete»

À semelhança de anos anteriores, a Associação Portuguesa de Museologia (APOM) distinguiu várias instituições e projetos museológicos que no ano de 2018 se destacaram em diferentes áreas de ação, das exposições temporárias, à comunicação, do restauro à educação, da investigação à incorporação, entre outras. A cerimónia decorreu na passada sexta-feira, dia 24 de maio, no Teatro Miguel Franco, em Leiria, contando com a presença e a participação dos representantes dos vários projetos, de norte a sul do país.

Na edição deste ano dos prémios APOM, o Museu Calouste Gulbenkian recebeu o «Prémio Exposição Temporária» pela exposição As Flores do Imperador. Do Bolbo ao Tapete, que teve curadoria de Clara Serra e Teresa Nobre de Carvalho e que decorreu entre fevereiro e maio de 2018. Esta mostra partiu da análise dos motivos decorativos florais de dois tapetes da coleção de Calouste Gulbenkian, cujas características refletem os diálogos estabelecidos entre Oriente e Ocidente ao longo do século XVII e a circulação, à escala global, de pessoas, livros, imagens e espécimes botânicos.

A exposição foi acompanhada de uma publicação que contou com o contributo das duas curadoras e que ainda se encontra disponível para venda nas lojas da Fundação.

Atualização em 28 Maio 2019