V Bienal Internacional de Gravura de Florença. Representação Portuguesa

Bienal Internacional de Gravura de Florença

Exposição das quatro obras selecionadas por artista para a representação portuguesa contemporânea na «V Bienal Internacional de Gravura», em Florença. Posteriormente adquiridas pela Fundação Calouste Gulbenkian, as peças escolhidas seriam de Maria Beatriz (1940-2020), Maria Gabriel (1937), Matilde Marçal (1946) e Nikias Skapinakis (1931-2020).
Exhibition of the artworks selected to represent Portugal at the 5th International Print Biennale in Florence. Later acquired by the Calouste Gulbenkian Foundation, the selection comprised four artworks from each of the artists: Maria Beatriz (1940), Maria Gabriel (1937), Matilde Marçal (1946) and Nikias Skapinakis (1931).

Em 1976 teve lugar em Florença a «V Bienal Internacional de Gravura», presidida pelo professor Armando Nocentini, que, em novembro de 1975, solicitou à Fundação Calouste Gulbenkian (FCG) a organização da representação portuguesa à Bienal, na secção contemporânea.

Num apontamento do Serviço de Belas-Artes é referida a importância para a FCG da participação neste evento: «Não podemos deixar de considerar […] que as responsabilidades assumidas pela Fundação ao longo dos anos, no que se refere ao domínio da Gravura, e o facto de a referida Bienal ser uma manifestação internacional importante justificam, desde logo, o deferimento do pedido formulado.» (Apontamento do Serviço de Belas-Artes, 24 fev. 1976, Arquivos Gulbenkian, SBA 13394)

Tal como na terceira edição da Bienal, para participar na iniciativa foi nomeada uma comissão de seleção, que integraria representantes das principais instituições artísticas nacionais e representantes do Estado: a Secretaria de Estado da Cultura (SEC), a Fundação Calouste Gulbenkian (FCG), a Gravura – Sociedade Cooperativa de Gravadores Portugueses, a Sociedade Nacional de Belas-Artes (SNBA) e a Secção Portuguesa da Associação Internacional de Críticos de Arte (AICA).

Como resultado da ponderação entre estas entidades, foram apresentados quatro nomes para a representação nacional ao certame: Maria Beatriz (1940-2020), Maria Gabriel (1937), Matilde Marçal (1946) e Nikias Skapinakis (1931-2020). O número de participantes foi determinado pelo regulamento como condição de participação. Cada um destes artistas apresentaria quatro obras, também estas selecionadas pela comissão, realizadas entre os anos de 1966 e 1975.

A apresentação do catálogo ficou a cargo do crítico de arte Rui Mário Gonçalves, que destacaria a originalidade das propostas dos artistas: «Nikias Skapinakis é o que se mantém mais próximo do real quotidiano, mostrando mulheres do povo em momento de trabalho e de folga. Os acrobatas estão representados nas imagens feéricas de Maria Gabriel. Como num movimentado teatro de fantoches, surgem as figuras de Maria Beatriz, que é certamente quem mais humor manifesta. Matilde Marçal conjuga o fantástico com o quotidiano infantil.» (Portugal. V Bienal Internacional de Gravura, 1976)

As obras apresentadas na representação portuguesa foram adquiridas na totalidade pela FCG, sendo de assinalar que anteriormente já havia sido incorporada na coleção da FCG uma gravura da artista Maria Beatriz.

Filipa Coimbra, 2016


Ficha Técnica


Artistas / Participantes


Coleção Gulbenkian

Jogo do galo com os três Reis Magos

Maria Beatriz (1940-2020)

Jogo do galo com os três Reis Magos, 1975 / Inv. GP894

sem título

Maria Beatriz (1940-2020)

sem título, 1973 / Inv. GP772

sem título

Maria Beatriz (1940-2020)

sem título, 1967 / Inv. GP786

sem título

Maria Beatriz (1940-2020)

sem título, 1973 / Inv. GP790

sem título

Maria Beatriz (1940-2020)

sem título, 1973 / Inv. GP1061

Hamburgo

Maria Gabriel (1937-)

Hamburgo, 1973 / Inv. GP890

Liberdade Aprisionada

Maria Gabriel (1937-)

Liberdade Aprisionada, 1973 / Inv. GP897

O engulidor de fogo

Maria Gabriel (1937-)

O engulidor de fogo, 1973 / Inv. GP895

Ardósia

Matilde Marçal (1946)

Ardósia, Inv. GP902

Episódio I

Matilde Marçal (1946)

Episódio I, Inv. GP905

Momento 00

Matilde Marçal (1946)

Momento 00, Inv. GP904

Natureza Morta

Matilde Marçal (1946)

Natureza Morta, Inv. GP900

sem título

Nikias Skapinakis (1931-2020)

sem título, 1975 / Inv. GP408

sem título

Nikias Skapinakis (1931-2020)

sem título, 1975 / Inv. GP395


Publicações


Documentação


Fontes Arquivísticas

Arquivos Gulbenkian (Serviço de Belas-Artes), Lisboa / SBA 13394

Pasta com documentação referente à produção da exposição. Contém lista de obras, correspondência recebida e expedida, orçamentos e seguros. 1975 – 1976


Exposições Relacionadas

Definição de Cookies

Definição de Cookies

A Fundação Calouste Gulbenkian usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras.