• Madeira e Tela
  • Óleo
  • Inv. 68P1168

Adriano de Sousa Lopes

Noite no Canal

Como tantas obras que Adriano Sousa Lopes executou ao longo da vida, Noite no Canal apresenta a factura espontânea de pintura realizada «sobre o motivo», por observação directa do tema, neste caso, a paisagem nocturna do Grande Canal de Veneza desaguando no Adriático, numa noite nublada e vaporosa de temporal.

 

A pincelada solta serve na perfeição a factura «impressionista» que dilui e mescla os elementos – ar, céu e mar – bem como os edifícios, atribuindo-lhes também pelas tonalidades de cinzas azulados e castanhos, uma qualidade de atmosfera fantasmagórica, de sensibilidade pós-romântica, apenas pontuada, aqui e ali, por breves apontamentos de luz pálida ou amarelada reflectidos na água escura ou nalguma janela do edificado cuja sombra se ergue massiva e frontal, no plano inferior do quadro.

 

O movimento das nuvens interrompendo acidentalmente a luz espectral da Lua, no topo do quadro, reforça a sensação de dinamismo dos elementos que emana da imagem, a ela contrapondo-se as sombras verticais e enegrecidas, resistentes e solitárias, de dois postes de amarração, à esquerda.

 

Obra de pequenas dimensões, Noite no Canal pode ser interpretada como um apontamento para memória pessoal do artista que efectuou diversas estadias em Itália e cujo fascínio por Veneza iria manifestar-se por mais de uma vez, noutras obras que realizou (veja-se, na colecção do CAM, Um "Traghetto", ou Pôr-do-Sol no Canal Grande.

 

 

AFC

Janeiro de 2011

TipoValorUnidadesParte
Altura18cm
Largura12cm
TipoAquisição
DataJunho de 1968
Atualização em 23 janeiro 2015

Definição de Cookies

Definição de Cookies

A Fundação Calouste Gulbenkian usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras.