• 1973
  • Papel
  • Fototipia
  • Inv. GP948

Lourdes Castro

Grande herbário de sombras (Sombra de Datura)

No verão de 1972, quando se encontrava na Madeira, Lourdes Castro irá captar as sombras das cerca de 100 espécies botânicas que rodeavam a sua casa, com o objectivo de «mostrar a riqueza inesgotável das árvores, ervas, frutos e flores da Madeira.» (1) Esse seu grande gosto pelas plantas e flores, ficaria expresso em outros trabalhos posteriores, nomeadamente Montanha de Flores (1988-2001), ou Sombras à volta de um centro (1980-1987).

 

O Grande Herbário de Sombras, que dá nome ao conjunto a que esta fototipia pertence, é prova de um trabalho meticuloso, no qual a artista associa a cada espécie representada, a respetiva etiquetagem, constando o nome científico, nome vulgar, habitat. Tal como o modelo, estas sombras inundadas de luz devem a sua existência ao sol, surgindo por meio da impressão direta do motivo em papel heliográfico.

 

 

* Lourdes Castro, 1973, publicado em Lourdes Castro: “Além da Sombra”, Lisboa, CAM-FCG, p. 55.

 

 

 

Catarina Crua

Junho 2013

TipoValorUnidadesParte
Altura65,5cmPapel
Altura53cmMancha
Largura50,1cmPapel
Largura42cmMancha
Tipo assinatura
TextoLourdes Castro
Posiçãofrente, canto inferior direito
Tipo n.º de série
Texto51/100
Posiçãofrente, canto inferior esquerdo
TipoA definir
DataA definir
<table class='mon_monografia'1/150 Gravar e MultiplicarAlmada, Casa da Cerca - Centro de Arte Contemporânea, 2009ISBN:9789728794583Catálogo de exposição
1/150 Gravar e Multiplicar - Gravuras da Colecção do Centro de Arte Moderna da Fundação Calouste Gulbenkian
Casa da Cerca - Centro de Arte Contemporânea
Curadoria: Casa da Cerca - Centro de Arte Contemporânea
31 de Janeiro de 2009 a 17 de Maio de 2009
Casa da Cerca
exposição comissariada por Ana Vasconcelos, Emília Ferreira e António Canau (Comissário científico).
Blink - Gravuras da Colecção do CAM
CAM/FCG
Curadoria: Ana Vasconcelos e Melo
2009-06-21 a 2009-09-27
Casa da Cultura Islâmica e Mediterrânica
Exposição de 55 gravuras de 26 artistas nacionais e internacionais da colecção CAM.

Definição de Cookies

Definição de Cookies

A Fundação Calouste Gulbenkian usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras.