Fernão Cruz. Morder o Pó

Morder o Pó é uma exposição individual do artista Fernão Cruz (Lisboa, 1995) criada de raiz para a Fundação Calouste Gulbenkian. Com curadoria de Leonor Nazaré, a exposição reúne uma seleção de pinturas e esculturas, realizadas entre 2019 e 2021.

Com um texto de apresentação do diretor do CAM, Benjamin Weil, a publicação que acompanha esta exposição inclui um ensaio da autoria de Leonor Nazaré, que reflete sobre a obra de Fernão Cruz. A publicação contém ainda uma conversa entre a curadora e o artista, na qual se explora o seu percurso.

Além de integrar a reprodução de todas as obras expostas, cada  exemplar da primeira edição contemplou ainda uma oferta especial: um desenho original e inédito, realizado pelo artista, datado e assinado. O design é da autoria de Andreia de Almeida.

Ficha técnica

Textos:
Leonor Nazaré, Benjamin Weil (introdução)
Edição:
Centro de Arte Moderna Gulbenkian, 2021
Idioma:
português/inglês
Coordenação editorial:
Patrícia Rosas, Ana Teresa Santos
Editado:
2021
Dimensões:
170 x 240 mm
Capa:
Otabind (papel Materica Verdigris de 360 g/m2 com cunho seco e badanas); letra desenha pelo artista
Páginas:
72 (16 páginas em papel Materica Gesso de 120 g/m2 e 56 páginas em papel Stucco Old Mill de 150 g/m2)
ISBN:
978-989-8758-81-1
Atualização em 05 agosto 2022

Definição de Cookies

Definição de Cookies

A Fundação Calouste Gulbenkian usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras.