«Tudo o que eu quero» eleita uma das exposições do ano

«Tudo o que eu quero – Artistas Portuguesas de 1900 a 2020» foi eleita uma das exposições do ano por Celso Martins, do jornal Expresso, e por Luísa Soares de Oliveira e Nuno Crespo, do Público.
Vista da exposição. Foto: Pedro Pina

Tudo o que eu quero – Artistas Portuguesas de 1900 a 2020, uma iniciativa do Ministério da Cultura, em colaboração com a Fundação Calouste Gulbenkian, foi selecionada pelo jornalista Celso Martins, do jornal Expresso, e por Luísa Soares de Oliveira e Nuno Crespo do Público, como uma das exposições do ano. Incluída no Programa Cultural da Presidência Portuguesa do Conselho da União Europeia, a exposição teve lugar no verão de 2021 na Galeria Principal da Fundação Calouste Gulbenkian e na Galeria de Exposições Temporárias do Museu.

 

Vista da exposição «Tudo o eu quero». Foto: Pedro Pina
Vista da exposição «Tudo o eu quero». Foto: Pedro Pina
Vista da exposição «Tudo o eu quero». Foto: Pedro Pina
Vista da exposição «Tudo o eu quero». Foto: Pedro Pina

 

Com curadoria de Helena de Freitas (CAM – FCG) e Bruno Marchand (Culturgest), a exposição reuniu 200 obras de 40 artistas mulheres, produzidas desde o início do século XX e a atualidade. Entre estas obras, mais de 50 peças da Coleção do CAM foram apresentadas, juntando diferentes tipologias e vários nomes importantes das artes visuais.

 

Vista da exposição «Tudo o eu quero». Foto: Pedro Pina

 

A exposição, concebida com o objetivo de dar visibilidade a mulheres artistas cujo trabalho foi secundarizado no âmbito da História da Arte, recebeu perto de 35000 visitantes e encontra-se disponível online na plataforma Google Arts & Culture, onde pode ser explorada a partir de diferentes temas e pontos de vista.

Entre 25 de março e 4 de setembro de 2022, a exposição viaja ao Centre de Création Contemporaine Olivier Debré, em Tours, como parte da Temporada Portugal-França.

 

Vista da exposição «Tudo o eu quero». Foto: Pedro Pina
Vista da exposição «Tudo o eu quero» na Fundação Calouste Gulbenkian. Foto: Pedro Pina
Vista da exposição «Tudo o eu quero». Foto: Pedro Pina
Vista da exposição «Tudo o eu quero». Foto: Pedro Pina
Atualização em 27 dezembro 2021

Definição de Cookies

Definição de Cookies

A Fundação Calouste Gulbenkian usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras.