Aspectos da Arte em Portugal no Século XVIII

Exposição itinerante integrada num vasto programa de descentralização da cultura portuguesa. Esta mostra documental centrou-se na apresentação de fotografias e contou com dois núcleos distintos: o primeiro sobre a arte nacional de Oitocentos, e o segundo sobre a talha portuguesa.
Travelling photographic documentary exhibition presented in two parts: one on Portuguese art from the 18th century and a second on the national art of gilded woodcarving. The show, organised by the Calouste Gulbenkian Foundation, formed part of the Foundation's programme for cultural decentralisation in Portugal.

A exposição «Aspectos da Arte em Portugal no Século XVIII» foi apresentada em Braga em 1973, no âmbito do «Congresso Internacional de Estudos em Homenagem a André Soares (1720-1769)».

De acordo com o texto do catálogo, esta exposição constituiu uma «revisão e ampliação» da mostra que em 1968 a Fundação Calouste Gulbenkian (FCG) apresentou em São Salvador da Bahia (Brasil) sob o título «Aspectos da Arquitectura Barroca Luso-Brasileira». Na nova apresentação optou-se por documentar «apenas o território do Continente e das Ilhas Adjacentes, mais rigorosamente o dos Açores, procurando-se, por outro lado, como se desejava, o alargamento da temática da Exposição, para que a mesma passasse a incidir sobre as diversas correntes artísticas do século XVIII e a incluir criações não apenas do domínio da Arquitectura, mas também nos da Pintura e da Escultura» (Aspectos da Arte em Portugal…, 1973).

Esta exposição documental, centrada em fotografias relacionadas com o tema proposto, contava com dois núcleos distintos e com a possibilidade de exibição autónoma: o primeiro correspondia ao título geral da exposição e foi planificado pela comissão presidida por Artur Nobre de Gusmão e composta por Maria Alice Beaumont, Ayres de Carvalho, José-Augusto França e Flávio Gonçalves; o segundo era dedicado à talha, recorrendo ao conjunto de fotografias produzido pelo professor norte-americano Robert C. Smith e que, exposto individualmente, constituía a exposição itinerante «A Talha em Portugal».

Pela sua natureza documental, esta exposição foi bastante requisitada por diversas instituições (museus, câmaras municipais), respondendo ao programa de itinerâncias fomentado pela FCG e que, desde a sua constituição, visava ter «uma acção pedagógica» (Apontamento do Serviço de Belas-Artes, 3 mai. 1977, Arquivos Gulbenkian, SBA 15586).

A questão da itinerância será, de resto, objeto de um singular apontamento interno: «Uma exposição itinerante não pode, por definição, ser programada para uma ou duas apresentações, nem seria itinerante, nem seriam justificados esses termos de acção cultural e até de investimento. Por isso nos parece que o critério terá de ser, além do multiplicar de exposições do tipo, para se ir criando, por somação, a audiência e os resultados que se visam, a “readequação” periódica do saber implícito em cada proposta que é, ao fim e ao cabo, cada expressão deste tipo. Em termos de dois factores que cremos de fundo: o da readequação do saber e o da experiência feita dentro do sistema de inserção da exposição em espaços de distinta caracterização, iremos procurando o justo equilíbrio. E é agora chegado o momento de se iniciarem os reajustamentos e de se utilizarem os dados colhidos na experiência desenvolvida.» (Folha para «Aspectos da Arte em Portugal no Século XVIII», s.d., Arquivos Gulbenkian, SBA 15586)

As diversas edições da exposição «Aspectos da Arte em Portugal no Século XVIII» encontram-se bastante bem documentadas e permitem saber, por exemplo, que nos Açores (1981-1982) as mostras foram complementadas com «obras de arte e de cultura» dos museus locais e de particulares, e que nomeadamente em Ponta Delgada foram realizadas conferências proferidas por José-Augusto França e Artur Nobre de Gusmão (Relatório do Serviço de Belas-Artes, 22 fev. 1983, Arquivos Gulbenkian, SBA 15586). A documentação permite igualmente saber que a inauguração desta mostra em Guimarães (15 de março de 1979) ocorreu em simultâneo com a inauguração da exposição «A Talha em Portugal», tendo sido solicitado ao Serviço de Música da FCG, para a realização desses eventos, a gravação «em cassettes separadas», dos discos Música Portuguesa para Orquestra e Música Religiosa em Lisboa nos Séculos XVI-XVIII.

As várias apresentações desta exposição foram acompanhadas de atividades complementares (sobretudo conferências), organizadas com o apoio da FCG, que contava, na sua génese, com um programa de apoio às exposições itinerantes (Apontamento do Serviço de Belas-Artes, 18 out. 1979, Arquivos Gulbenkian, SBA 15586).

Joana Baião, 2016


Ficha Técnica


Artistas / Participantes


Eventos Paralelos

Conferência / Palestra

André Ribeiro Soares da Silva (1720 – 1769). Arquitecto Bracarense

15 jan 1973
Fundação Calouste Gulbenkian / Edifício Sede – Auditório 2
Lisboa, Portugal
Conferência / Palestra

Aspectos da Arte Brasileira e da Arte Portuguesa do Século XVIII. Exemplificação com as Áreas de Minas Gerais, Porto e Braga

2 jul 1973
Fundação Calouste Gulbenkian / Edifício Sede – Auditório 3
Lisboa, Portugal
Congresso / Simpósio

A Arte em Portugal no Século XVIII. Congresso Internacional de Estudos em Homenagem a André Soares

6 abr 1973 – 11 abr 1973
Câmara Municipal de Braga
Braga, Portugal
Ciclo de conferências

[Aspectos da Arte em Portugal no Século XVIII]

6 abr 1979 – 24 abr 1979
Museu de Alberto Sampaio
Guimarães, Portugal
Conferência / Palestra

Os Interiores Setecentistas das Igrejas de Entre-Douro-e-Minho

17 abr 1979
Sociedade Martins Sarmento
Guimarães, Portugal
Conferência / Palestra

Teorias Artísticas do Século XVIII

nov 1979
Museu Municipal de Viana do Castelo
Viana do Castelo, Portugal

Publicações


Material Gráfico


Fotografias

Conferência «Aspectos da Arte Brasileira e da Arte Portuguesa do Século XVIII. Exemplificação com as Áreas de Minas Gerais, Porto e Braga»
Conferência «Aspectos da Arte Brasileira e da Arte Portuguesa do Século XVIII. Exemplificação com as Áreas de Minas Gerais, Porto e Braga»

Documentação


Imprensa


Fontes Arquivísticas

Arquivos Gulbenkian (Serviço de Belas-Artes), Lisboa / SBA 25112

Pasta com documentação referente à produção da exposição. Contém catálogos e convite conjunto para as duas exposições itinerantes: «Aspectos da Arte em Portugal no Século XVIII» e «A Talha em Portugal» (Guimarães, abril 1979) 1968 – 1986

Arquivos Gulbenkian (Serviço de Belas-Artes), Lisboa / SBA 15586

Pasta com documentação referente à produção da exposição. Contém documentação referente à itinerância da exposição (organização, correspondência, recortes de imprensa, relatórios, convites e orçamentos) 1968 – 1986

Arquivos Gulbenkian (Serviço de Belas-Artes), Lisboa / SBA 13750

Pasta com documentação referente à conferência do Prof. Mário Barata, investigador brasileiro. Contém folhas de pagamento, convite da conferência e ofícios internos. 1973 – 1975

Arquivos Gulbenkian (Serviço de Belas-Artes), Lisboa / SBA 18107

Pasta com processo relativo à itinerância da exposição. Contém despesas referentes às viagens de Artur Nobre de Gusmão às Caldas da Rainha (13/03/1985 a 14/03/1985), para escolha do local e estudo prévio para apresentação da exposição, e a Montemor-o-Novo (18/04/1985 a 19/04/1985), para orientação da montagem, inauguração e visita guiada à exposição. 1985 – 1985

Arquivos Gulbenkian (Serviço de Belas-Artes), Lisboa / SBA 18114

Pasta com processo relativo à itinerância da exposição. Contém despesas referentes à viagem de Artur Nobre de Gusmão ao Funchal (14/10/1983) no para orientação da montagem da exposição, visita guiada e conferência. 1983 – 1983

Arquivos Gulbenkian (Serviço de Belas-Artes), Lisboa / SBA 18117

Pasta com processo relativo à itinerância da exposição. Contém faturas e recibos referentes à viagem de Artur Nobre de Gusmão a Ponta Delgada (datas previstas 30/09/1981 a 6/10/1981) e à deslocação de Artur Nobre de Gusmão a Ponta Delgada para conferência no âmbito da exposição entre 6 e 11 de novembro de 1981. 1983 – 1981

Arquivos Gulbenkian (Serviço de Belas-Artes), Lisboa / SBA 15391

Pasta com o processo relativo à itinerância da exposição. Contém despesas referentes à montagem da exposição em Braga, abril 1973, listagem das obras em exposição em Braga, anteprojeto de programa para o Congresso internacional em honra de André Soares (Braga, 1973), correspondência, texto impresso, folha avulsa, sobre o Congresso Internacional de estudos em Homenagem a André Soares. 1972 – 1974

Arquivos Gulbenkian (Serviço de Belas-Artes), Lisboa / SBA 25477

Pasta com convites e programas de diversos eventos organizados pelo Serviço de Belas-Artes. 1958 – 1974

Arquivos Gulbenkian (Serviço de Comunicação), Lisboa / COM-S001/002/02-D00347

4 provas, p.b.: conferência de Mário Barata (FCG, Lisboa) 1930


Exposições Relacionadas

Definição de Cookies

Definição de Cookies

A Fundação Calouste Gulbenkian usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras.