Lisboa. Memórias de Outra Cidade

Exposição apresentada no Museu Sakip Sabanci, da Universidade de Sabanci, por ocasião da visita do presidente da República Portuguesa à Turquia. A mostra integrou 74 obras de artistas portugueses e apresentou diferentes perspetivas da cidade de Lisboa entre o século XIX e o início do século XX.
Exhibition staged at the Sakip Sabanci University in Sabanci for the Portuguese president’s visit to Turkey. The show featured 74 works by Portuguese artists and included various perspectives on the city of Lisbon between the 19th century and the beginning of the 20th century.

Exposição organizada pela Fundação Calouste Gulbenkian (FCG) e apresentada no Museu Sakip Sabanci, da Universidade de Sabanci, em Istambul, por ocasião da visita oficial à Turquia do presidente da República Portuguesa Aníbal Cavaco Silva. Envolvendo o Serviço de Museu da FCG e a colaboração da equipa técnica do museu turco, a mostra integrou um conjunto de 74 obras datadas entre o século XIX e o início do século XX (pinturas, desenhos, tapeçarias e fotografias), da autoria dos mais notáveis artistas portugueses, as quais ilustram a cidade de Lisboa através dos seus espaços, pessoas e costumes, percorrendo vários movimentos artísticos, como o naturalismo, o expressionismo, o abstracionismo ou o futurismo.

O primeiro contacto entre a FCG e o Museu Sakip Sabanci deu-se em 2006, com a organização da exposição «The Art of the Book from East to West», apresentada em Istambul no âmbito das comemorações do cinquentenário da Fundação, e abrangeu manuscritos e livros impressos produzidos entre os séculos XII e XX.

Em 2007, o Museu Calouste Gulbenkian recebeu um conjunto de pinturas do espólio do Museu Sakip Sabanci, ao qual se juntaram algumas obras de artistas portugueses pertencentes à coleção do Centro de Arte Moderna José de Azeredo Perdigão (CAMJAP). Esta exposição, denominada «Evocações, Passagens, Atmosferas. Pinturas do Museu Sakip Sabanci, Istambul», presenteou o público português com várias representações das vistas do Bósforo, marinhas, cenas da vida quotidiana, retratos e paisagens urbanas e campestres da Turquia e de Portugal, resultando, uma vez mais, na aproximação entre as cidades de Lisboa e Istambul, ambas fortemente ligadas ao mar.

Comissariada por Maria Helena de Freitas, colaboradora CAMJAP, e com a coordenação executiva de Hüma Arslaner, responsável pela coleção e pelas exposições do museu turco, esta mostra de 2009 proporcionou uma sequência à colaboração iniciada em 2006, como frisou Emílio Rui Vilar, presidente da FCG, no catálogo da exposição (Lisboa. Memórias de Outra Cidade, 2009).

O título atribuído à exposição surgiu das semelhanças entre as duas cidades e foi inspirado na obra do Prémio Nobel da Literatura Orhan Pamuk, Istambul. Memórias de uma Cidade. A exposição foi possível graças a empréstimos de diversas instituições portuguesas: o Museu da Cidade, a Casa-Museu Dr. Anastácio Gonçalves, o Museu Nacional do Azulejo, o Arquivo Municipal de Fotografia de Lisboa e ainda a Biblioteca de Arte e o Centro de Arte Moderna da FCG (Relatório, Balanço e Contas. FCG. 2009, 2010).

Entre os artistas representados, destacavam-se nomes como Columbano Bordalo Pinheiro, José Malhoa, Almada Negreiros, Sarah Affonso, Carlos Botelho, Maria Helena Vieira da Silva e ainda os mais conhecidos fotógrafos da época, Joshua Benoliel e Mário Novais.

Na galeria do Museu Sakip Sabanci foi apresentada uma espécie de evolução da cidade de Lisboa, através de diversas perspetivas, interiores e exteriores. O percurso foi iniciado com duas pinturas de interior, ambas de 1874: o retrato da Marquesa de Belas, da autoria de Miguel Ângelo Lupi, e Leitura de uma Carta, de Alfredo Keil. Estas duas obras pretenderam, numa primeira etapa do percurso expositivo, mostrar o lado mais obscuro, privado e desconhecido de Lisboa, lado esse que foi conhecendo uma abertura a partir de 1870 com o início das bolsas de estudo, que permitiram a muitos artistas viajarem para outros países e contactarem com outras culturas, como foi o caso de Silva Porto (Lisboa. Memórias de Outra Cidade, 2009).

A exposição atribuiu um lugar de destaque a Carlos Botelho (1899-1982), considerado «o pintor de Lisboa» por excelência, cujas representações da cidade espelham a «sua imensa paixão por Lisboa» (Ibid.). Já no panorama da azulejaria portuguesa, outro nome que mereceu especial atenção foi o de Maria Keil (1914-2012), que, em articulação com as modernas soluções arquitetónicas, produziu painéis em grande escala, com «soluções visuais de grande animação óptica e espacial», tendo como principal objetivo devolver ao interior da cidade a imagem e vivências das comunidades do litoral (Ibid.).

O percurso expositivo encerrava com um conjunto de seis tapeçarias produzidas a partir de cartões de Almada Negreiros, com representações dos frescos da Gare Marítima da Rocha do Conde de Óbidos, produzidos entre os anos de 1946 e 1948, uma das obras mais notáveis da época moderna (Ibid.).

A exposição foi acompanhada pela publicação de um catálogo, editado em português, turco e inglês, com a reprodução fotográfica de todas as obras expostas e com um breve ensaio introdutório da autoria de Maria Helena de Freitas. Na visão da comissária, Lisboa e Istambul nasceram do reflexo de um espelho, ambas «atravessadas por um lençol de água, poderoso, magnético, estruturante», sendo a capital portuguesa, no período compreendido, um espaço fundamental para muitos artistas, em matéria de criatividade e inspiração (Ibid.).

A inauguração da exposição no Museu Sakip Sabanci, no dia 13 de maio de 2009, contou com a presença do presidente da República Portuguesa, à data Aníbal Cavaco Silva, e da sua mulher, Maria Cavaco Silva, bem como do presidente da República da Turquia, Abdullah Gül. O diretor do Museu Calouste Gulbenkian, João Castel-Branco Pereira, e a diretora do museu turco, Nazan Ölçer, também compareceram no primeiro dia da mostra.

Devido ao êxito que conheceu em Istambul, o encerramento da exposição foi adiado para dia 2 de agosto de 2009, dando oportunidade a que mais visitantes pudessem apreciar as obras que deram a descobrir a cidade de Lisboa.

Joana Atalaia, 2019


Ficha Técnica


Artistas / Participantes


Coleção Gulbenkian

Praça de Camões

Abel Manta (1888-1982)

Praça de Camões, 1954 / Inv. 62P75

Retrato da Mulher do Artista

Albert Jourdain (1891-1978)

Retrato da Mulher do Artista, 1916 / Inv. PE55

s/título

Bernardo Marques (1898-1962)

s/título, c.1950 / Inv. DP1667

s/título

Bernardo Marques (1898-1962)

s/título, c.1953 / Inv. DP1741

s/título

Bernardo Marques (1898-1962)

s/título, Inv. DP35

s/título

Bernardo Marques (1898-1962)

s/título, c.1953 / Inv. DP36

s/título

Bernardo Marques (1898-1962)

s/título, c.1953 / Inv. DP1668

Alfama

Carlos Botelho (1899-1982)

Alfama, 1933 / Inv. 83P236

Barcos

Carlos Botelho (1899-1982)

Barcos, 1948 / Inv. 83P375

Costa do Castelo

Carlos Botelho (1899-1982)

Costa do Castelo, 1930 / Inv. 92P212

Doca do peixe

Carlos Botelho (1899-1982)

Doca do peixe, 1933 / Inv. 83P235

Interior

Carlos Botelho (1899-1982)

Interior, 1937 / Inv. 83P237

Sé de Lisboa

Carlos Botelho (1899-1982)

Sé de Lisboa, 1938 / Inv. 83P238

Figuras de mulher à soleira

Francis Smith (1881-1961)

Figuras de mulher à soleira, 1942 / Inv. 83P506

Largo do Menino de Deus

Francis Smith (1881-1961)

Largo do Menino de Deus, 1927 / Inv. 83P503

Diálogo

Jorge Barradas (1894-1971)

Diálogo, 1952 / Inv. 83P325

Domingo lisboeta

José de Almada Negreiros (1893-1970)

Domingo lisboeta, 1979 / Inv. TP4 B

Domingo lisboeta

José de Almada Negreiros (1893-1970)

Domingo lisboeta, 1947/49 / Inv. TP5 B

Domingo lisboeta

José de Almada Negreiros (1893-1970)

Domingo lisboeta, 1979 / Inv. TP6 B

Partida de emigrantes

José de Almada Negreiros (1893-1970)

Partida de emigrantes, 1979 / Inv. TP1 A

Partida de emigrantes

José de Almada Negreiros (1893-1970)

Partida de emigrantes, 1979 / Inv. TP2 A

Partida de emigrantes

José de Almada Negreiros (1893-1970)

Partida de emigrantes, 1979 / Inv. TP3 A

S/Título (Pinturas para Alfaiataria Cunha, Lisboa)

José de Almada Negreiros (1893-1970)

S/Título (Pinturas para Alfaiataria Cunha, Lisboa), (1913) / Inv. 83P56

Varinas (Estudo)

Mário Eloy (1900-1951)

Varinas (Estudo), (1924) / Inv. 83P314

Família

Sarah Affonso (1899-1983)

Família, 1937 / Inv. 65P277

Figuras num jardim

Sarah Affonso (1899-1983)

Figuras num jardim, 1926 / Inv. 83P73


Publicações


Fotografias

Aníbal Cavaco Silva, Abdullah Gül (à esq.) e Maria Cavaco Silva (à dir.)
Maria Cavaco Silva (à esq.), Abdullah Gül, Aníbal Cavaco Silva (ao centro) e Hayrünnisa Gül (à dir.)
Maria Cavaco Silva (à esq.), Abdullah Gül, Aníbal Cavaco Silva (ao centro) e Hayrünnisa Gül (à dir.)
Abdullah Gül, Aníbal Cavaco Silva (atrás, à esq,), Maria Cavaco Silva e Hayrünnisa Gül (à frente, à dir.)
Abdullah Gül, Aníbal Cavaco Silva (à esq,), Maria Cavaco Silva e Hayrünnisa Gül (à dir.)
Abdullah Gül (à esq.), Hayrünnisa Gül, Maria Cavaco Silva (ao centro), Aníbal Cavaco Silva e Teresa Gouveia (à dir.)
Aníbal Cavaco Silva
Abdullah Gül e Aníbal Cavaco Silva (ao centro)
Abdullah Gül
João Castel-Branco Pereira (à esq.), Abdullah Gül, Hayrünnisa Gül (ao centro), Maria Cavaco Silva e Aníbal Cavaco Silva (à dir.)
Abdullah Gül (à esq.), Hayrünnisa Gül, Maria Cavaco Silva (ao centro) e Aníbal Cavaco Silva (à dir.)
Abdullah Gül
João Castel-Branco Pereira (à esq.), Abdullah Gül (ao centro) e Aníbal Cavaco Silva (à dir.)
João Castel-Branco Pereira (à esq.), Abdullah Gül (ao centro) e Aníbal Cavaco Silva (à dir.)
Maria Cavaco Silva (esq.) e Aníbal Cavaco Silva (dir.)
Aníbal Cavaco Silva (à esq.), Maria Cavaco Silva, Hayrünnisa Gül (ao centro) e Abdullah Gül (à dir.)
Aníbal Cavaco Silva, Maria Cavaco Silva, Hayrünnisa Gül, Abdullah Gül, Teresa Gouveia e João Castel-Branco Pereira
Maria Cavaco Silva (à esq.) e Helena de Freitas (à dir.)
Aníbal Cavaco Silva e Hayrünnisa Gül (ao centro)
Hayrünnisa Gül (à esq.), Aníbal Cavaco Silva (ao centro) e Maria Cavaco Silva (à dir.)
Hayrünnisa Gül, Maria Cavaco Silva (à esq.)
Hayrünnisa Gül (à esq.), Abdullah Gül, Aníbal Cavaco Silva (ao centro) e Maria Cavaco Silva (à dir.)
Hayrünnisa Gül (à esq.), Abdullah Gül, Maria Cavaco Silva (ao centro) e Aníbal Cavaco Silva (à dir.)

Multimédia


Documentação


Fontes Arquivísticas

Arquivos Gulbenkian (Museu Calouste Gulbenkian), Lisboa / MCG 03513

Pasta com documentação referente à produção da exposição. Contém pedidos de empréstimo de peças a várias instituições, autorizações de reprodução de imagens, acordos de cedências de peças, seguros, transportes, correspondência com o Museu Sakip Sabanci, lista de obras, entre outros. 2009 – 2009


Exposições Relacionadas

Definição de Cookies

Definição de Cookies

A Fundação Calouste Gulbenkian usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras.