Tudo o que eu quero – Artistas portuguesas de 1900 a 2020

Tout ce que je veux – Artistes portugaises de 1900 à 2020

A exposição itinerante Tudo o que eu quero reúne cerca de 200 obras de 40 artistas mulheres portuguesas, realizadas entre 1900 e 2020. Com curadoria de Helena de Freitas (CAM) e Bruno Marchand (Culturgest), esta exposição foi apresentada na Fundação Calouste Gulbenkian em 2021, antes de viajar até Tours, onde pode ser vista atualmente no Centre de Création Contemporaine Olivier Debré até 4 de setembro.

A publicação que acompanha Tudo o que eu quero constitui um importante objeto de estudo, que vai além da exposição temporária, incluindo textos de investigação sobre cada uma das artistas, escritos com o contributo de mais de 30 colaboradores, entre os quais autores, curadores e investigadores.

Apresenta-se ainda um ensaio dos curadores, que introduz o processo de conceção da exposição e o seu o propósito de procurar inverter o apagamento histórico a que as mulheres e as suas produções artísticas estiveram sujeitas ao longo da história. Amplamente ilustrada, a publicação integra imagens de todas as obras expostas, bem como uma lista completa da seleção.

Ficha técnica

Idioma:
português / francês
Editado:
Lisboa, 2021
Entidade
Fundação Calouste Gulbenkian, Direção-Geral do Património Cultural e Imprensa Nacional-Casa da Moeda
Dimensões:
224 x 290 mm
Capa:
cartonada
Páginas:
336 páginas
ISBN:
978-989-8758-78-1
Atualização em 05 agosto 2022

Definição de Cookies

Definição de Cookies

A Fundação Calouste Gulbenkian usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras.