Estudo para a definição das manchas de vegetação a preservar e a projectar de acordo com as condicionantes do programa

Estudo para a definição das manchas de vegetação a preservar e a propor de acordo com as condicionantes do programa e com o conceito apresentado pelos arquitectos paisagistas. Antecede um outro esquiço onde é nítido o papel da vegetação como elemento de construção do espaço.

Este esquiço põe em evidência:

– O papel da orla como limite;    

– Jogo entre cheios e vazios (mata/clareira);  

– O papel da vegetação como elemento fundamental na criação de espacialidades distintas – enquadramento, estadia, circulação e protecção.

Atente-se na anotação gráfica, no canto superior esquerdo, sobre a direção do vento. Este dado era fundamental para o poder mitigar, de forma a criar amenidade no interior do espaço.

Também a leitura da legenda clarifica sobre o método criativo pois à definição das funções que a vegetação pode apresentar (proteção, enquadramento) estão associadas as espécies vegetais a serem usadas ou preservadas.

Desenho expressivo que de imediato consegue comunicar a ideia que se pretende desenvolver.

  • Data de produção: 1961
  • Projetistas (autores principais): TELLES, Gonçalo Pereira Ribeiro
  • Fase do projeto: Do concurso ao anteprojeto
  • Identificador: PT FCG FCG:SCT-S006-DES03460

Para consultar a versão original deste documento deverá contactar os Arquivos Gulbenkian através do endereço eletrónico [email protected] e referenciar o identificador