Maqueta do conjunto – equipa A – Concurso

A equipa vencedora contou com a colaboração do arquiteto paisagista António Facco Viana Barreto na fase de concurso.

Este arquitecto paisagista diz-nos que:(…) foi convidado por Ruy Athouguia para participar no anteprojecto da Gulbenkian, em especial no referente à definição preliminar da vegetação a manter e, sobretudo, em relação ao tratamento a dar ao revestimento vegetal da cobertura da área de estacionamento subterrâneo que se previa uma superfície com cerca de 7000m2. Nesse tempo, não era muito comum a construção de estacionamentos subterrâneos, em particular com uma área tão vasta. Porém, a experiência que já tinha neste tipo de revestimento facilitou então a nossa participação no projecto [i] (…).

Viana Barreto refere-se à sua colaboração, em 1959, no projecto do Hotel Ritz, da autoria do Arquiteto Pardal Monteiro, onde juntamente com Álvaro Dentinho e Albano Castelo Branco, havia desenvolvido um Reticulado de Fixação de Raízes para os terraços daquele hotel.

Conhecimento que se revelava da maior importância para a resolução da cobertura do estacionamento subterrâneo da Fundação Calouste de Gulbenkian. Uma vez que a equipa vencedora propunha que essa cobertura se apresentasse não como uma ruptura no parque mas sim como parte dele, como sua continuidade. O desafio era, no entanto, maior para António Barreto. Pois novas variáveis surgiam: a dimensão e a inclinação da cobertura. Ao problema da fixação das raízes acresciam, agora, problemas de drenagem e de acumulação de água criando, assim, condições adversas ao revestimento vegetal.

António Facco Viana Barreto foi chamado para dar resposta a um problema específico que, simultaneamente, era um tema fundamental da proposta apresentada. Este fato anuncia o papel que os arquitetos paisagistas virão a desempenhar em todo este processo. De fato eles irão desenvolver o desenho do parque mas irão demonstrar, também, a sua competência e inovação na resolução de questões técnicas específicas.

 

[i] António Facco VIANA BARRETO, “ Os jardins da Fundação Calouste Gulbenkian” in  A Utopia e os Pés na Terra, pp.213-215, Ministério da Cultura, Lisboa, 2003. p. 214

 

  • Data de produção: 3/31/1959
  • Projetistas (autores principais): FCG - Serviço de Projectos e Obras
  • Fase do projeto: Do concurso ao anteprojeto
  • Identificador: PT FCG FCG:SPO-S001-P0001/04/01-FOTO00365
  • Cobertura temporal: 1959
  • Tipo de dados: Imagem
  • Formatos de extensão: 1 fotografia
  • Formato de media: jpg
  • Palavras-chave: fotografia, maqueta

Para consultar a versão original deste documento deverá contactar os Arquivos Gulbenkian através do endereço eletrónico [email protected] e referenciar o identificador