A Pose. Escultura Reinventada em Paris no Século XIX

Publicado por ocasião da exposição itinerante Pose e Variações. Escultura em Paris no tempo de Rodin, apresentada num primeiro momento em Lisboa e posteriormente em Copenhaga, o presente catálogo contou com o contributo de vários especialistas internacionais.

A publicação inicia-se com um pequeno texto explicativo, escrito por Penelope Curtis e Christine Buhl Andersen, diretoras do Museu Calouste Gulbenkian e da Ny Carlsberg Glyptotek de Copenhaga, respetivamente. Esta introdução é seguida de dois ensaios acerca dos fundadores destas coleções. Estes textos focam-se no interesse que ambos desenvolveram pela escultura francesa do século xix, nomeadamente as suas preferências e principais aquisições.

A formação do curador Rune Frederiksen na área da arqueologia clássica lançou o mote para o ensaio seguinte, sobre a influência que os autores e os temas da Antiguidade tiveram sobre os escultores franceses desta época.

Posteriormente, o professor Alain Bonnet proporciona-nos uma melhor compreensão da formação dos escultores da época e, consequentemente, das obras expostas e dos seus autores. Seguem-se ensaios da autoria de Penelope Curtis e Emmanuelle Brugerolles, responsável pela coleção de desenhos da Escola de Belas-Artes de Paris, que se desenrolam em torno das noções de imitação, repetição, tradição e realismo.  

De seguida, vários autores convidados, com formações e experiências profissionais distintas, analisam alguns dos temas mais recorrentes na escultura, como a representação de figuras sentadas, acocoradas, entrelaçadas, de pé ou em movimento, a reinvenção do motivo da maternidade ou a própria ausência de pose. Explora-se a forma como os artistas se inspiraram na Antiguidade para desenvolverem as suas criações, ora seguindo os cânones, ora criando variações e cunhando a sua individualidade.

O catálogo reproduz a totalidade das esculturas expostas, cujos curadores Luísa Sampaio e Rune Frederiksen analisaram em pormenor, destacando alguns momentos-chave, como a criação das obras ou as experiências com diferentes materiais, a inspiração por detrás dos temas escolhidos, as primeiras apresentações públicas ou as circunstâncias das suas aquisições. Profusamente ilustrada, a publicação inclui ainda imagens comparativas e inúmeros pormenores das obras que compõem a exposição, bem como imagens da instalação na Galeria Principal da Fundação Calouste Gulbenkian.

  • Textos: Alain Bonnet, Amélie Simier, Arie Hartog, Christine Buhl Andersen, Emmanuelle Brugerolles, François Blanchetière, João Carvalho Dias, Laure de Margerie, Luísa Sampaio, Penelope Curtis, Philip Ward Jackson, Rune Frederiksen.
  • Coordenação editorial: Museu Calouste Gulbenkian
  • Editado: 2018
  • Páginas: 212
  • Língua: Português e Inglês
  • ISBN: 978-989-8758-55-2
  • Preço: €28
  • Stock: Disponível