Carregar Eventos
  • Este evento já decorreu.
  • Exposição

Mariana Silva

Olho Zoomórfico/Camera Trap

Quando

Até Seg, 26 fevereiro 2018
10:00 até 18:00

Encerra às terças

Onde

Coleção Moderna – Espaço Projecto
R. Dr. Nicolau Bettencourt , Lisboa
217 823 474
Google Maps »

Bilhetes

Entrada Livre

A exposição Olho Zoomórfico/Camera Trap propõe uma reflexão sobre a extinção em massa de espécies animais e as práticas de captura de imagens em habitat natural; mas também sobre a relação humana com as imagens virtuais e com a tecnologia. Oscilando entre estereótipos e subjetividade, rotina e exceção, ciência e visão nostálgica, a representação do mundo e da sua falência ecológica surge na exposição como ficção e documento, narrativa e reflexão, presente e futuro, passado e pós-humanidade.

O trabalho artístico de Mariana Silva é marcado por uma forte componente conceptual que reflete a sua preocupação com questões culturais, museológicas e sociológicas em geral.

Da abordagem dos públicos teatrais e da interrogação sobre museus e sobre fronteiras entre cultura e natureza, a artista foi deslocando progressivamente a sua investigação para os modos teóricos de pensar os públicos, acercando-se de casos de estudo mas avaliando também os discursos reflexivos que os enquadram. Nesta exposição, dirige a atenção para as nossas representações da Natureza e dos ecossistemas animais.

Muitas representações de espécies animais têm sido construídas por simulação informática dos movimentos complexos em que se organizam, mapeando características da espécie como população e procurando um paralelo entre os seus comportamentos de massa e alguns daqueles que estruturam comunidades humanas. Ao longo da grande cortina impressa, vemos grandes planos de imagens digitais de pássaros e insetos.

Em Camera Trap, as imagens de livros e do espaço duma Biblioteca privilegiam as referências aos primeiros exploradores e pioneiros americanos, levando-nos a questionar o olhar nostálgico e, frequentemente, pouco informado, sobre a situação real das populações dizimadas nesses territórios. Nesse momento, em que a consciência da extinção das espécies está a surgir, é irónico que a captura de imagem parta da adaptação de técnicas de armadilhas de caça.

Se a máquina fotográfica foi importante no estabelecimento da ideia de conservação da natureza, a partir do final do século XIX e até muito recentemente, deveremos interrogar até que ponto o sistema de perspetiva que lhe está associado é adequado à perceção das verdadeiras interações das espécies em ecossistemas reais e das diferentes escalas nas quais as alterações climáticas têm expressão.

No filme Olho Zoomórfico, as personagens discutem estas questões, elaborando perguntas sem, necessariamente, encontrar respostas.

Curadoria: Leonor Nazaré

 

Programação complementar

 

Visitas

À conversa com a curadora Leonor Nazaré
Quarta, 21 fevereiro, 15:00
Ver evento

 

Visitas para grupos mediante marcação prévia
Marcações para visitas guiadas:
217 823 800
descobrirmarcacoes@gulbenkian.pt

Mais informações:
museu@gulbenkian.pt

Em agenda