FCG Secção: Jardim

Lódão-bastardo

Celtis australis

Da família Ulmaceae, é uma árvore caduca que pode alcançar cerca de 30m de altura

Natural do sul da Europa, Oeste da Ásia até à Turquia e norte de África, existe em quase toda a Península Ibérica, sendo muito utilizada em jardins, alamedas e espaço público em geral.

Possui tronco e ramos lisos de cor cinzenta que escurece nos troncos mais velhos. A copa é redonda, bastante ramificada, com os ramos mais jovens ligeiramente pendentes.

As folhas são alternas de limbo oval-lanceolado, assimétrico, de margens serradas, de cor verde, amarelecendo no outono, antes de cair.

É uma espécie polígama, de floração simultânea com o aparecimento das folhas – entre Março e Maio. As flores que nascem mais perto da base dos ramos são masculinas e as que surgem nas zonas apicais, femininas ou hermafroditas.

O fruto é uma drupa pequena, solitária, verde, que evolui para amarelo ao amadurecer e finalmente castanho-escuro.

O Lódão é uma espécie de crescimento rápido bastante exigente em água, encontrando-se em estado selvagem em zonas frescas, como margens de ribeiras ou áreas com lençol freático superficial, surgindo normalmente na companhia de espécies como Salgueiros, Ulmeiros ou Freixos.

Pode desenvolver-se em todo o tipo de solos mas prefere solos arenosos e profundos. É pouco resistente a frios intensos e geadas tardias.

A sua madeira é clara e leve, de grão fino e fácil de trabalhar.