Inauguração da estátua de Calouste Gulbenkian

Comemorações do 10º aniversário, 20 de julho de 1965, sobre a morte do fundador. Inauguração da Estátua  de Calouste Gulbenkian da autoria de Leopoldo de Almeida.

Azeredo Perdigão proferiu as seguintes palavras:

(…) Na paz deste jardim, Calouste  Gulbenkian, como na sua vida e em outros lugares igualmente tranquilos tantas vezes sucedia, quedar-se-á, já não a meditar nos graves problemas que outrora  o absorviam , mas  a contemplar  o crescimento da obra que imaginou […].  E como preito da nossa profunda admiração e testemunho e testemunho do mais comovido e sincero agradecimento, vou  depor, por todos  nós, a seus  pés, um ramo de flores  colhidas neste  parque que, de hoje para o futuro fica sendo seu, pois  que, por nossa legítima deliberação passa a denominar-se PARQUE CALOUSTE GULBENKIAN. (…)

  • Data de produção: 20/07/1965
  • Projetistas (autores principais): FCG - Serviço de Projectos e Obras, NOVAIS, Mário
  • Fase do projeto: Do projeto de execução à obra (1963-1969)
  • Identificador: PT FCG FCG:SPO-S001-P0015/06-FOTO00743
  • Cobertura temporal: 1965
  • Tipo de dados: Imagem
  • Formatos de extensão: 1 fotografia
  • Formato de media: jpg
  • Palavras-chave: fotografia, estátua

Para consultar a versão original deste documento deverá contactar os Arquivos Gulbenkian através do endereço eletrónico arquivos@gulbenkian.pt e referenciar o identificador