Pátios do Museu – Plantação – Revestimentos

Podem ser definidos, ao longo de todo o processo de desenvolvimento do desenho do jardim da Fundação Calouste Gulbenkian, até 1969, dois momentos no que se refere ao desenho dos pátios do Museu: um que se desenvolve em 1963, outro em 1966.

Mais tarde, em 1976 , ocorre um projeto de recuperação dos pátios do Museu e do pátio dos Congressos.

Esta peça desenhada integra um conjunto de peças técnicas [i], desenvolvidas em 1966 pelos arquitetos paisagistas, referentes ao desenho proposto para os pátios do Museu.

Em 1966 a proposta para os pátios do Museu estava completamente estabelecida.

Nota-se, desde os primeiros estudos desenvolvidos em 1963, uma evolução no desenho proposto.

A proposta inicial evoluiu para um desenho abstrato mais orgânico definido sobretudo por materiais inertes e vegetação.

[i]  Pátios do Museu – Rega

Pátios do Museu  –  Plantação – Herbáceas e Arbustos

  • Data de produção: 1966
  • Projetistas (autores principais): TELLES, Gonçalo Pereira Ribeiro
  • Contribuintes (autores secundários): FCG - Serviço de Projectos e Obras
  • Fase do projeto: Do projeto de execução à obra (1963-1969)
  • Identificador: PT FCG FCG:SPO-S015/01-DES01115

Para consultar a versão original deste documento deverá contactar os Arquivos Gulbenkian através do endereço eletrónico [email protected] e referenciar o identificador