Parque de Santa Gertrudes- Vista aérea

As características do parque, o coberto arbóreo e o seu desígnio como parque da cidade e para a cidade determinaram que no programa de concurso estivesse bem expressa a necessidade de concentrar e localizar as edificações de modo a preservar aquelas particularidades. Razões de ordem urbanística definiriam, mais claramente, a localização daquela concentração. Referimo-nos ao papel que as avenidas de Berna e António Augusto de Aguiar desempenhavam na cidade e à presença do Palácio dos Meninos de Palhavã, actual Embaixada de Espanha. Se a primeira daquelas avenidas, a circular da cidade, foi, por este facto, de imediato considerada como a que serviria os acessos nobres da Fundação, a segunda, a radial da cidade, pelo tráfego que apresentava, não se oferecia como uma boa escolha para os acessos de serviço da Fundação. A avenida Marquês Sá da Bandeira foi escolhida para esse propósito. A presença da antiga Quinta de Recreio dos Meninos de Palhavã condicionava não só a localização do conjunto edificado como a sua volumetria. Assim considerava-se que (…) na distribuição dos volumes que se prevejam nas áreas anexas ao “palácio dos meninos de Palhavã, ter-se-á sempre de contar com a valorização entre o volume do palácio e aqueles que o circundarem (…).

  • Data de produção: 1957
  • Projetistas (autores principais): FCG - Serviço de Projectos e Obras, NOVAIS, Mário
  • Fase do projeto: Do concurso ao anteprojeto
  • Identificador: PT FCG FCG:SPO-S001-P0016/06-FOTO05715

Para consultar a versão original deste documento deverá contactar os Arquivos Gulbenkian através do endereço eletrónico [email protected] e referenciar o identificador