Anfiteatro

Planta do anfiteatro ao ar livre que integra o projeto de revisão de 1966.

Na  que acompanha o Anteprojeto, a espacialidade para este equipamento está claramente expressa, contudo, o desenho do Plano Geral do Anteprojecto, revela uma certa indefinição.

O Projeto de Revisão aprofundou o estudo deste equipamento.

Esta proposta surge na sequência de um conjunto de estudos que revelam a pesquisa que os projetistas desenvolveram em termos da localização, da forma e da capacidade deste equipamento.

Gonçalo Ribeiro Telles e António Facco Viana Barreto propõem um espaço mais interiorizado, mais protegido do que aquele que é apresentado no Plano Geral do Anteprojeto de 1961.

Também em termos do material de construção se verificam alterações. Havia-se inicialmente pensado construir o anfiteatro com a pedra recuperada dos antigos muros de vedação do Parque de  Santa  Gertrudes, mas a aquisição de uma parcela a sul, que confinava com o jardim da propriedade do Conde Vilalva, alterou essa proposta inicial. A pedra recuperada dos muros de vedação foi utilizada na construção do novo muro que separava as duas propriedades.

Também a proposta das bancadas em pedra se disporem (…) irregularmente dispersando-se para poente em forma de rocheira plantada onde cabem as herbáceas de cor intensa.(…)”, que havia sido apresentada em 1961, é parcialmente alterada.

No Projeto de Revisão as bancadas que definem o anfiteatro são definidas por elementos em pedra, soltos e colocados topo a topo. As juntas destes elementos são preenchidas por plantas vivazes. A circulação é feita sobre lages de pedra e o “público ficará sentado sobre coxias ou estrados de madeira a colocar somente por ocasião de qualquer atividade. Fora destas ocasiões, o Auditório poderá ser utilizado na apresentação de maciços anuais de flores.”

O custo elevado desta proposta determinou que nunca fosse concretizada e no Plano Geral Definitivo, apresentado em 1969, o desenho do anfiteatro corresponde ao que hoje existe no Jardim.

  • Data de produção: 12/1966
  • Projetistas (autores principais): TELLES, Gonçalo Pereira Ribeiro
  • Contribuintes (autores secundários): FCG - Serviço de Projectos e Obras
  • Fase do projeto: Revisão de 1966
  • Identificador: PT FCG FCG:SPO-S012/03-P09-D01-DES01079

Para consultar a versão original deste documento deverá contactar os Arquivos Gulbenkian através do endereço eletrónico [email protected] e referenciar o identificador