pedro-cid-destaque

Pedro Anselmo Braamcamp Freire Cid

(Lisboa,1925-1983, Lisboa)

Formou-se em Arquitectura no ano de 1952 na EBAL, tendo trabalhado com Celestino Castro, Eduardo Anahory, Manuel Laginha, Vasconcelos Esteves, Fernando Torres, Alberto José Pessoa, Ruy Jervis Athouguia e Daciano Costa. Participa na renovação da cidade de Lisboa dos anos 50 com importantes obras. Vence o concurso para o Pavilhão representante de Portugal na Exposição Internacional de Bruxelas (1958), destacando-se as qualidades de simplicidade, pureza e economia das estruturas.

Ao longo dos anos 60 empenhou-se dedicadamente na obra da Construção da Sede e Museu da Fundação Calouste Gulbenkian até à sua conclusão (1958-1969, com Alberto Pessoa e Ruy Athouguia). A partir de 1975 ingressou no Ministério da Administração Interna, participando no programa de lançamento do Gabinete de Apoio Técnico (GAT) assumindo em 1988 a direcção do GAT de Montemor-o-Novo.

 

No conjunto da sua obra destacam-se:
Bloco de Habitação (Avenida dos Estados Unidos da América, Lisboa 1955-1957); Pavilhão de Portugal na Exposição Universal de Bruxelas (1956-1958); Sede e Museu da Fundação Calouste Gulbenkian (Lisboa, 1959-1969); Hotel (Porto Santo, Madeira, 1962); Habitação Plurifamiliar (Olivais Norte, Lisboa, 1963); Plano Sub-Regional (Cacela, Vila Real de Santo António, 1966); Edifício Jean Monnet (Lisboa, 1974).

 

Ana TOSTÕES, Fundação Calouste Gulbenkian – Os Edifícios, F.C.G, Lisboa, 2006, p.271