Carlos Cardoso

Natural de Tarouquela, no concelho de Cinfães, Carlos Cardoso iniciou os seus estudos de canto com o Professor Paulo Ferreira em 2006, na Escola Profissional de Artes da Beira Interior. Participou em master classes de Ana Ester Neves, João Lourenço, Marco Gandini, Enza Ferrari, Vicenzo Scalera, Tom Krause, Luis Alva, Luciana Serra, Luciana D’Intino, Renato Bruson, Mirella Freni e Raul Gimenez. Em 2011 integrou o Estúdio de Ópera do Teatro Nacional de São Carlos. Entre 2011 e 2013 frequentou o curso de aperfeiçoamento para cantores líricos da Academia Teatro alla Scala, tendo participado em vários concertos.

Trabalhou com os maestros António Costa, Alberto Madureira da Silva, António Lourenço, João Paulo Santos, Pedro Neves, Lawrence Foster, Bruno Casoni, Bignamini Jader, Francesco Angelico, Marco Angius, Maxim Pascal, Stefano Ranzani, George Pehlivanian, Christophe Rousset, Antonino Fogliani, Pier Giorgio Morandi e Fabio Luisi.

Bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian, participa regularmente em produções desta instituição. Em Junho de 2011 participou no programa enoa ‘Fausto de C. Gounod’ e em Março de 2013, através do mesmo programa, participou em Lucia di Lammermoor, de G. Donizetti, na Ópera Nacional de Amesterdão. Em Maio de 2013 integrou o elenco de Romeu e Julieta, de H. Berlioz, no Grande Auditório Gulbenkian.

Carlos Cardoso foi 3. classificado na 4.ª edição do Concurso José Augusto Alegria e no Concurso Magda Olivero 2012. Venceu a Categoria Masculina do Concurso Nacional de Canto Luísa Todi 2011 e recebeu igualmente o 1. Prémio no International Rotary Opera Contest 2013, no Teatro Nacional de São Carlos.

Estreou-se nos palcos de ópera como Conde Alberto, em L’occasione fa il ladro, de G. Rossini, no Cine-Teatro de Castelo Branco. Em 2013 estreou-se internacionalmente no Teatro alla Scala, na ópera La scala di seta, de G. Rossini, no papel de Dorvil. No mesmo ano, participou em Un giorno di regno, de G. Verdi, no Teatro Filarmónico de Verona, e em Don Carlos, de G. Verdi, no Teatro alla Scala. Em Maio de 2014 participou numa versão de concerto de La favorita, de G. Donizetti, no Teatro del Liceo de Barcelona. Em Julho atuou no Rossini Opera Festival, em Bad Wilbad, em Il Viaggio a Reims, de G. Rossini, no papel de Conde de Libenskof.