Anika Vavic

Piano

Anika Vavic nasceu em Belgrado, cidade onde realizou a sua formação musical inicial. Mais tarde estudou em Viena, com Noel Flores, na Universität für Musik und darstellende Kunst. Em 2001 venceu o 2.º Concurso Steinway, em Viena, tendo também recebido um prémio especial pela melhor interpretação da música de J. Haydn. Foi bolseira do Herbert von Karajan Centrum e da Fundação Gottfried von Einem.

Em 2004, Anika Vavic foi escolhida para o programa Rising Stars pelo Musikverein e pelo Konzerthaus de Viena, palcos onde se tem apresentado regularmente desde então. Nos últimos anos, destacam-se também as suas atuações com a Orquestra do Teatro Mariinsky de São Petersburgo (estreias russa e austríaca do Concerto para Piano n.º 4 de Shchedrin), com a Filarmónica de Londres (BBC Proms), com a Sinfónica da Rádio de Viena (Age of Anxiety de Leonard Bernstein) e no Festival Enescu de Bucareste (Concerto para Piano n.º 3 de Prokofiev), nomeadamente sob a direção de importantes maestros como Vladimir Jurowski, Valery Gergiev, Paavo Järvi ou Hannu Lintu. Apresenta-se também com regularidade em prestigiados festivais como o Noites Brancas de São Petersburgo, o Festival Mikkelli (Finlândia), o Festival de Piano do Ruhr, as Schubertiade Schwarzenberg, o Festival Beethoven de Varsóvia e ainda em Graz (Styriarte), Grafenegg, Heidelberg, Baden-Baden, Viena, Istanbul e Gstaad.

Em recital, Anika Vavic apresentou-se, entre outros palcos, no Carnegie Hall de Nova Iorque, no Kennedy Center de Washington D.C., no Wigmore Hall de Londres, no Concertgebouw de Amesterdão, na Philharmonie de Colónia, na Cité de la Musique de Paris, na Philharmonie Luxembourg, no Palau de la Música de Barcelona e no Konzerthaus de Berlim, bem como no Japão, na China e na América do Sul.

No domínio da música de câmara, partilha o palco com músicos como Renaud e Gautier Capuçon, Rainer Honeck, Patricia Kopatchinskaja, Daniel Müller-Schott, Caroline Widmann, Claudius Popp, Matthias Schorn, o Quinteto Aquilon e o Quarteto Artis. O seu repertório é vasto, estendendo-se do Barroco até à música contemporânea.

Fevereiro 2019