Amália Tortajada

Flauta

Amália Tortajada foi galardoada pelo flautista virtuoso Sir James Galway com o prémio Rising Star no 2015 Galway Flute Festival, em Weggis, na Suíça. Nasceu em Valência, tendo começado a estudar flauta, aos seis anos de idade, com Abel Aldás. Em 2008 concluiu a licenciatura com o “prémio final de carrera” no Conservatório Superior de Música Joaquín Rodrigo de Valência, na classe de Maria Dolores Tomás. Nesse mesmo ano, foi selecionada para o Royal College of Music, em Londres, onde prosseguiu os seus estudos com Jaime Martín. Foi estagiária da London Symphony Orchestra e da BBC Symphony Orchestra. Em 2009 concluiu uma pós-graduação com a classificação máxima. Foi membro da Jovem Orquestra Nacional de Espanha, da Jovem Orquestra de Valência e da Orquestra Mundial das Juventudes Musicais. Em 2007 ganhou o 1.º Prémio do I Concurso de Jovens Intérpretes de Valência. Este prémio permitiu-lhe apresentar-se em recitais na Vanderbilt University of Nashville (EUA) e em Herzogenrath, na Alemanha.

Amália Tortajada é regularmente convidada por festivais internacionais de música – orientando master-classes e apresentando-se em recitais – como o Galway Flute Festival, na Suíça, o III Curso de Flautas de Bauru, no Brasil, a IV Convenção de Flautistas de Espanha ou o World Music Contest de Kerkrade, na Holanda. Colabora com regularidade com o compositor holandês Hardy Mertens, o qual escreveu duas peças para ela, a última estreada em julho de 2017 na Holanda. Na temporada 2009/10, foi flautista da Orquesta del Palau de les Arts Reina Sofia de Valência, sob a direção de Lorin Maazel e Zubin Mehta. Colaborou também com a Orquestra de Valência, a Real Orquestra Sinfónica de Sevilha, a Orquestra Sinfónica de Bilbau, a Orquestra Sinfónica de Barcelona e a Orquestra do Gran Teatre del Liceu de Barcelona. É professora na Escola Superior de Musica de Lisboa, e membro da Orquestra Gulbenkian desde janeiro de 2012.

 

Novembro 2018