Septeto de Beethoven

Solistas da Orquestra Gulbenkian

Slider de Eventos

Os instrumentistas da Orquestra Gulbenkian retomaram os ensaios e a música voltou a soar no Grande Auditório. Passo a passo, vamos retomando a normalidade e as boas notícias começam, finalmente, a chegar. Sob fortes medidas de segurança, durante o mês de junho os concertos de música de câmara irão regressar, ainda sem público, através da transmissão nas nossas plataformas digitais. Neste segundo recital, os Solistas da Orquestra Gulbenkian irão interpretar o Septeto para Sopros e Cordas de Beethoven.


VÍDEO


Programa

Maria Balbi Violino
Leonor Braga Santos Viola
Varoujan Bartikian Violoncelo
Manuel Rego Contrabaixo
Iva Barbosa Clarinete
Ricardo Ramos Fagote
Kenneth Best Trompa

Ludwig van Beethoven
Septeto para Sopros e Cordas, em Mi bemol maior, op. 20
Adagio – Allegro con brio
Adagio cantabile
– Tempo di menuetto
– Tema con variazioni: Andante
– Scherzo: Allegro molto e vivace
– Andante con moto alla marcia

Composição: 1799-1800
Estreia: Viena, 2 de abril de 1800

Os últimos compassos do Septeto em Mi bemol maior, op. 20, de Ludwig van Beethoven, foram concluídos no ano de 1800. O caloroso acolhimento que rodeou a divulgação da obra, dotada de uma imensa frescura melódica, tornou-a num dos exemplos mais populares da produção musical de juventude do compositor. O Septeto foi alvo de uma primeira interpretação pública no National Hoftheater de Viena, a 2 de Abril de 1800, num programa que também incluiu a primeira audição da Sinfonia nº. 1 do mesmo compositor.

Inspirado nos géneros musicais de entretenimento do século XVIII, como o divertimento e a serenata, este Septeto evidencia, ao longo dos seus seis andamentos, uma linguagem musical aberta e imaginativa, por vezes muito próxima do universo estilístico de Haydn e de Mozart. Precedido de uma secção em Adagio, o primeiro andamento, Allegro con brio, introduz um tema de contornos ágeis, desprovido de complexidades contrapontísticas. Uma dimensão musical mais intimista é alcançada ao longo do Adagio cantabile seguinte. Por contraste, os elementos temáticos do terceiro andamento, Tempo di Menuetto, imprimem um persistente dinamismo às texturas. Cinco variações de um mesmo tema, apresentado pelo primeiro violino e pelo clarinete, integram o quarto andamento, Tema con variazioni. Um Scherzo precede o andamento final, Andante con moto alla marcia. A secção Presto, que se insere neste último andamento, apresenta um tema principal constituído por sucessões vertiginosas de pequenas notas, num gesto perpetuum mobile de extremo virtuosismo.

Rui Cabral Lopes

Definição de Cookies

Definição de Cookies

A Fundação Calouste Gulbenkian usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras.