Pato-real © Diogo Oliveira

Pato-real

Anas platyrhynchos

O pato-real é uma das aves mais abundantes no Jardim Gulbenkian. Na realidade, podemos afirmar que … é até demasiado abundante! Porquê? Porque o número de patos-reais atualmente existentes no Jardim é superior à capacidade de carga do próprio lugar. Por outras palavras, existem mais patos-reais do que aqueles que o Jardim pode suportar numa situação de equilíbrio ecológico. Consequentemente, o excesso de patos-reais promove uma menor qualidade da água do lago e, não raramente, o desgaste excessivo de alguns relvados.

Quais as razões para haver tantos patos-reais nos nossos Jardins? A ausência de predadores naturais e, sobretudo, o facto de algumas pessoas fornecerem alimento a estas aves que, tal como os pombos-domésticos, desenvolveram a capacidade de tirar partido de algumas atitudes e comportamentos humanos.

Se simpatiza com esta ave, gostaríamos de lhe deixar uma mensagem importante para si, para os nossos Jardins mas também para o bem-estar da população deste simpático anatídeo: por favor, não alimente os patos reais, porque… não é necessário. O sistema ecológico do Jardim fornece todas as condições para a existência de uma população de pato-real equilibrada…

Texto: João E. Rabaça