Solistas da Orquestra Gulbenkian

Sexteto de violoncelos com entrada livre no Grande Auditório
00001582_0001

Varoujan Bartikian, Martin Henneken, Jeremy Lake, Levon Mouradian, Marco Pereira e Raquel Reis interpretam os arranjos para seis violoncelos de obras dos compositores David Popper, Manuel de Falla e Edvard Grieg.

Requiem, op. 66 é uma obra melancólica, composta em 1892 e dedicada à memória de Daniel Rahter, amigo e editor de David Popper. Mais tarde, em 1913, viria a ser tocada no funeral do próprio compositor, marcando de certa forma o final da era dos grandes violoncelistas românticos do século XIX.

Canciones populares españolas é uma obra de Manuel de Falla, célebre compositor espanhol. Foi por influência de Felipe Pedrell, com quem estudou em Madrid, que de Falla – como viria a ficar conhecido – começou a interessar-se pela música espanhola, em particular o flamenco andaluz que, a par com outros géneros musicais de diferentes regiões espanholas, está presente nesta composição.

A Suite Holberg, com cinco movimentos, é uma das mais conhecidas peças de Edvard Grieg. Criada para celebrar os 200 anos do nascimento de Ludvig Holberg, escritor e erudito dinamarquês do século XVIII, tem como inspiração as danças barrocas. Inicialmente composta para piano foi, no ano seguinte, adaptada para orquestra de cordas.

Atualização em 28 janeiro 2016

Definição de Cookies

Definição de Cookies

A Fundação Calouste Gulbenkian usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras.