13 fevereiro 2019

Gulbenkian Itinerante

Ao longo do ano, o Coro e Orquestra Gulbenkian apresentam-se fora da sua Sede em Lisboa com concertos pelo país, numa iniciativa que pretende alargar a programação artística da Fundação a todos os públicos e estabelecer uma colaboração regular com os diferentes agentes culturais nacionais.

António Costa Pinheiro «Os óculos do Poeta Álvaro de Campos», 1980Calouste Gulbenkian Museum - Modern Colection

Em abril deste ano, nos dias 25 e 26, o Coro Gulbenkian junta-se à Orquestra Filarmónica de Estrasburgo, para dar a ouvir La Damnation de Faust, de Hector Berlioz. As récitas desta “lenda dramática”, nas palavras do próprio compositor, têm lugar no Palais de la Musique et des Congrès de Bordéus, contando com um elenco composto por Joyce DiDonato, Michael Spyres, Alexandre Duhamel e Nicolas Courjal.

A 21 de junho, o Coro atua em Tenerife, no Auditório Adán Martin, para interpretar Um Requiem Alemão de Johannes Brahms, uma obra que tem feito parte do reportório recente da formação. O Coro acompanha a Orquestra Sinfónica local, dirigida por Antonio Méndez.

Já a Orquestra Gulbenkian levará a cabo uma pequena digressão nacional, com quatro um pouco por todo o país. Os dois primeiros (30 e 31 de maio), sob a direção de José Eduardo Gomes e na companhia do violinista André Gaio Pereira, terão lugar no Centro de Artes do Espetáculo de Portalegre e no Cine-Teatro Pax Julia, em Beja. Do programa constam o Concerto para Violino de Mendelssohn e a Sinfonia n.º 8 de Beethoven.

No início do verão, sob a direção do seu maestro titular, Lorenzo Viotti, a Orquestra Gulbenkian realiza um concerto na Casa da Música (19 de junho) e o outro no magnífico cenário do Convento de São Francisco, em Coimbra (20 junho). O programa de ambos os concertos inclui o Concerto para Violino e Orquestra n.º 2 de Sergei Prokofiev, tocado por Leticia Moreno, e a 5ª Sinfonia de Tchaikovsky.

Por fim, em setembro, o maestro José Eduardo Gomes volta a assumir a direção da Orquestra Gulbenkian para uma digressão aos Açores com concertos em Ponta Delgada e na Ilha Terceira.