FCG Secção: Música

Concerto da Orquestra Gulbenkian no Rio de Janeiro entre os melhores de 2016

O jornal brasileiro O Globo considerou o concerto da Orquestra Gulbenkian no Teatro Municipal do Rio de Janeiro, em novembro passado, um dos dez melhores do ano. Sublinhando a “interpretação apaixonada da sinfonia n.º 8 de Schubert” da Orquestra Gulbenkian, dirigida pelo maestro Lawrence Foster, o jornal destaca ainda a prestação do violoncelista brasileiro Antonio Meneses no mesmo concerto, que encerrou a digressão que a Orquestra Gulbenkian fez no Brasil, com atuações em algumas das mais emblemáticas salas de espetáculo de São Paulo e do Rio de Janeiro.

Na lista dos dez melhores concertos de 2016 de O Globo, o da Orquestra Gulbenkian figura ao lado de concertos da Orquestra Sinfônica Brasileira a tocar a 5ª sinfonia de Mendelssohn e “Scheherazade” de Rimsky-Korsakov, do pianista norueguês Leif Ove Andsnes com obras pouco conhecidas de Sibelius, da Orquestra Barroca da UniRio no espetáculo “Do grande século ao século das luzes”, e de uma atuação do italiano Ivan Magri na ópera de Puccini “La Bohème”, entre outros.

No concerto da Orquestra Gulbenkian a 9 de novembro, no Teatro Municipal do Rio de Janeiro, foi tocada a Sinfonia nº8 de Franz Schubert, o Concerto para Violoncelo e Orquestra de Édouard Lalo e a Sinfonia nº8 de Antonín Dvořák. Com direção do maestro Lawrence Foster e tendo o violoncelista brasileiro Antonio Meneses como solista, a Orquestra já tinha atuado dias antes ao ar livre, no palco exterior do Auditório Ibirapuera, edifício concebido por Oscar Niemeyer situado no mais importante parque urbano da cidade de São Paulo, onde também a icónica Sala São Paulo recebeu a Orquestra Gulbenkian.

Estes concertos tiveram lugar no âmbito das temporadas de música de duas importantes instituições culturais brasileiras, responsáveis por esta digressão: a Cultura Artística de São Paulo e a Dell’Arte Soluções do Rio de Janeiro.

 

Lisboa, 29 dezembro 2016