Valentina Naforniţa © Dragosh Cojocaru

Valentina Naforniţa

Soprano

Natural da Moldávia, a soprano Valentina Naforniţa diplomou-se em Ópera pela Universidade Nacional de Música de Bucareste, na Roménia. Pouco tempo depois, venceu o concurso BBC Cardiff Singer of the World. Como jovem membro da companhia da Ópera de Viena, teve então a oportunidade de se estrear em vários papéis de ópera, incluindo: Papagena e Pamina (A flauta mágica), Musetta (La bohème), Susanna (As bodas de Figaro), Norina (Don Pasquale), Zerlina (Don Giovanni), Adina (L’elisir d’amore), Náiade (Ariadne auf Naxos), Clorinda (La Cenerentola), Oscar (Un ballo in maschera) e Ilia (Idomeneo). Em 2014 teve lugar a primeira de muitas estreias internacionais importantes, com destaque para o Festival de Salzburgo, onde interpretou Zerlina, em Don Giovanni. Seguiram-se estreias no Théâtre des Champs-Élysées, na Ópera Nacional de Paris, na Ópera de Lausanne e na Ópera Estadual de Hamburgo.

Entre os destaques de atuações recentes incluem-se: Fiordiligi (Così fan tutte), na Ópera de Lausanne; Gilda (Rigoletto), no Scala de Milão e na Ópera da Baviera; o papel principal de Iolanta e Adina (L’elisir d’amore), na Ópera de Paris e na Ópera de Hamburgo; Ilia (Idomeneo), Lisa (La Sonnambula) e Helena (Sonho de uma Noite de Verão, de Britten), na Ópera de Viena; Oscar (Un ballo in maschera), na Ópera de Berlim; Norina (Don Pasquale) no Gran Teatre del Liceu de Barcelona; um recital, com Roger Vignoles, no Festival Internacional de Edimburgo; Sophie (Werther), no Théâtre des Champs-Élysées; Musetta, com a Filarmónica da Rádio dos Países Baixos, no Concertgebouw de Amesterdão; e o seu recital de estreia no Musikverein de Viena. Realizou também uma extensa digressão na China com a BBC Concert Orchestra.

Os projetos para a temporada 2021/22 incluem Così fan tutte, na Fundação Calouste Gulbenkian e em Florença, a estreia no papel de Condessa Almaviva (As bodas de Figaro), em Lausanne e em Versalhes, Rosalinde (O Morcego) e Romeu e Julieta no Maggio Musicale, em Florença.

Ao longo do seu brilhante percurso, Valentina Naforniţa colaborou com importantes maestros como Bertrand de Billy, Guillermo Garcia Calvo, Karel Mark Chichon, Gustavo Dudamel, Ádám Fischer, Louis Langrée, Jesús López-Cobos, Cristian Mandeal, Ingo Metzmacher, Kazushi Ono, Evelino Pidò, Peter Schneider, Franz Welser-Möst, Simone Young ou Massimo Zanetti. O seu álbum de estreia, intitulado Romance, foi lançado em janeiro de 2020.

Definição de Cookies

Definição de Cookies

A Fundação Calouste Gulbenkian usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras.