FCG Secção: Música

Paul McCreesh

Maestro

Músico empolgante e inovador, Paul McCreesh destacou-se em função do seu trabalho com o Gabrieli Consort & Players, agrupamento que fundou em 1982 e do qual é o Diretor Artístico. Desenvolvendo o seu trabalho com energia e paixão, dirigiu também muitas orquestras e coros a nível internacional. Mais recentemente, dirigiu a Orquestra do Gewandhaus de Leipzig, a Filarmónica de Bergen, a Royal Northern Sinfonia, a Metropolitana de Tóquio, a Filarmónica de Hong-Kong, A Sinfónica de Sydney, a Orquestra do Festival de Verbier e a Orquestra do Konzerthaus de Berlim. Colabora regularmente com as Orquestras de Câmara de Saint Paul e de Basileia. Dedica-se também, com especial empenho e dedicação, ao trabalho com jovens músicos, colaborando regularmente com coros e orquestras juvenis e na criação de novos projetos educativos neste domínio.

Entre 2013 e 2016, foi Maestro Titular da Orquestra Gulbenkian, à frente da qual dirigiu repertório dos períodos clássico, romântico e contemporâneo, tendo trabalhado também intensamente com o Coro Gulbenkian. No domínio das grandes obras corais, destaque-se a sua revisão da versão em inglês da oratória As Estações de J. Haydn, que foi apresentada em 2011 em Schleswig-Holstein e na Fundação Gulbenkian.

Paul McCreesh estabeleceu uma forte reputação no domínio da ópera, destacando-se produções como Tamerlano, Il trionfo del tempo e del disinganno e Jephtha, de Händel, ou Orphée et Eurydice de Gluck, em palcos como o Teatro Real de Madrid, a Ópera Real Dinamarquesa, a Opéra Comique, ou o Festival de Verbier. Em 2015-2016 dirigiu Sonho de uma noite de verão, de Britten, na Ópera de Bergen, e Idomeneo, na Ópera da Flandres.

Ao longo de quinze anos, produziu para a Deutsche Grammophon uma relevante coleção discográfica que recebeu os mais importantes prémios da especialidade, tendo sido nomeado para os Grammy em 2010. Em 2011 lançou a sua própria etiqueta, a Winged Lion, em colaboração com o Gabrieli Consort & Players, a Signum Classics e o Festival Wratislavia Cantans, do qual foi Diretor Artístico entre 2006 e 2012. Até agora, foram editadas sete gravações que foram merecedoras de vários prémios, incluindo Diapason d’Or, Gramophone e BBC Music Magazine.

 

Abril 2017